Assistência Social lança projeto de acesso à leitura em Cabo Frio

Através da Secretaria Municipal de Assistência Social, a Prefeitura de Cabo Frio está facilitando o acesso à leitura para famílias assistidas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), no Centro Dia (atendimento a pessoas com deficiência), Casa de Passagem (acolhimento provisório para pessoas em situação de rua), Abrigo Municipal Casa da Criança e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). A ação acontece através do projeto “Geladeiroteca – Livro vai, livro vem, você lê e eu também”, desenvolvido no intuito de criar um ambiente para leitura nas unidades da Secretaria.


“Nossa equipe técnica verificou a necessidade de facilitar o acesso aos livros para os usuários dos Cras. A partir de então e com a convicção de que a leitura faz total diferença na vida das pessoas, exercendo um poder transformador, enriquecedor e capaz de instrumentalizar as oficinas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), criamos a geladeiroteca com exposição permanente e gratuita de livros para a população” informou a pedagoga Ana Stilpen, idealizadora do projeto.


A ação constitui no reaproveitamento de geladeiras inoperantes e descartadas que são customizadas e transformadas em equipamentos de exposição de livros. A ideia inicial é equipar cada Cras com uma geladeiroteca e, posteriormente, estender o projeto a outras unidades da Secretaria Municipal de Assistência Social. Para isso a Secretaria de Assistência Social firmou parcerias com a Secretaria Municipal de Turismo e com a Universidade Estácio de Sá, com foco no desenvolvimento sociocultural dos usuários.

“O hábito da leitura é uma forma importante de garantir o desenvolvimento do ser humano. Além de contribuir para a formação de leitores autônomos e competentes, auxilia o cidadão no processo de construção da sua identidade e na formação dos próprios valores”, avalia Ana Stilpen.


O objetivo do projeto é trabalhar com as famílias que frequentam as unidades da Assistência Social, utilizando os livros como ferramentas de aproximação e sensibilização de pessoas e, através da leitura, promover a troca de conhecimentos de forma comunicativa, criativa e lúdica.


Além do acesso aos exemplares nas unidades da Assistência Social, o usuário também poderá continuar a leitura em casa através de carteirinhas individuais e fichas de controle para empréstimo de exemplares. A prioridade é atender pessoas que fazem parte do Cadastro Único, de programas sociais, ou ainda que estejam em situação de vulnerabilidade social. Contudo a comunidade também pode participar do projeto fazendo empréstimos de livros.

Para doações de livros, revistas e gibis, a população pode participar da geladeiroteca procurando o Cras mais próximo. A gestão do projeto conta com equipe pronta para a retirada das doações no endereço do colaborador.

DestaqueNotícias

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: