Cabo Frio terá mobilização de combate à sífilis e à sífilis congênita


A Secretaria de Saúde preparou uma programação especial de mobilização de combate à sífilis e à sífilis congênita. Os profissionais da rede pública de saúde do município irão participar de um seminário de atualização na quarta-feira (16), das 8h às 14h, no auditório da Ferlagos. As inscrições estão abertas.

O seminário tem o objetivo de atualizar as equipes dos serviços de saúde que atendem mulheres em idade fértil e homens e mulheres sexualmente ativos, para conhecer a gravidade do problema e atuar no diagnóstico precoce e tratamento adequado.

No evento serão abordados os seguintes temas: situação da sífilis no município de Cabo Frio, na Região da Baixada Litorânea e no Estado do Rio de Janeiro, ministrado pela dra. Tizuko Shiraiwa; o perfil das fichas de notificações, por Ana Lúcia Mendonça; o consumo do preservativo e dos testes rápidos no Hospital Dia, pela Farmacêutica Lucia Eliza Carvalhais; sífilis aspectos clínicos, tratamento e seguimento, por dra. Aparecida Castorina; a importância do pré-natal e do preenchimento da caderneta da gestante e da ficha perinatal, ministrada pela dra. Alice Nassif Farah; e experiência no tratamento de crianças com sífilis congênita, por dr. Carlindo Souza Machado e Silva. Em seguida será realizado um debate.

Para participar do seminário é preciso se inscrever através do e-mail: hospitaldia.cf.17@gmail.com, ou pelo número do Hospital DIA: (22) 2645-3481. Os inscritos receberão o certificado, bem como o material técnico, no endereço eletrônico informado. Essa atividade tem o apoio da Unimed Cabo Frio.

Já no sábado (19), das 9h às 14h, serão oferecidos para a população diversos serviços na Praça Porto Rocha, no Centro. No local serão feitos testes para sífilis, HIV e hepatites. Também haverá aplicação de vacina de hepatite B. A programação tem o apoio da Superintendência LGBTQI+.

A campanha nacional acontece anualmente, sempre no terceiro sábado do mês de outubro. O evento é organizado pela Coordenadoria do Programa de IST/ AIDS/ HIV e pelo Programa Saúde da Mulher.

Sobre a sífilis

Também chamada de Lues ou, popularmente, cancro duro, a sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) causada pela bactéria Treponema pallidum. Sua principal forma de transmissão se dá pelo contato sexual desprotegido. Também pode ser adquirida nas transfusões sanguíneas, mas o controle da qualidade do sangue torna quase nula o risco deste tipo de contaminação. A maior preocupação atual é a transmissão vertical, ou seja, da mãe para o bebê durante a gestação.

Não existe vacina contra a sífilis e sua infecção não confere imunidade protetora, ou seja, a pessoa pode se contaminar novamente a cada vez que tiver contato com a bactéria. Todos os testes para diagnóstico e o tratamento estão disponíveis na rede pública.

NotíciasSaúde

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE