Comsercaf realiza limpeza de microlixos nos mangues do Canal do Itajuru nesta quarta-feira (08)

Na manhã desta quarta-feira (08), a Comsercaf iniciou uma ação de limpeza  minuciosa de microlixos na vegetação de mangues do Canal do Itajuru, em frente a Orla Scliar.  Resíduos como copos, sacolas, garrafas pet, canudos e pedaços de madeiras de embarcações estão sendo recolhidos manualmente com o objetivo de restabelecer a saúde ambiental do ecossistema do manguezal.  O mesmo procedimento será realizado posteriormente no Manguezal das Salinas Peroanas, no Parque Municipal da Boca da Barra, na Ilha do Japonês e no Parque Municipal Dormitório das Garças, no Porto do Carro.


Os remanescentes de mangues que estão recebendo o serviço de limpeza são protegidos por lei e funcionam como berçários de espécies marinhas, entre elas, camarões, siris e peixes que integram a fauna da Lagoa de Araruama. Além desta função ecológica, as folhas que caem destes mangues se decompõem e ofertam nutrientes para a cadeia alimentar da lagoa. Microlixos, trazidos pela maré, se prendem facilmente a vegetação, interferindo no equilíbrio ambiental destes biomas. Cabe ressaltar a importância da conscientização da população e dos turistas para não realizar o descarte destes resíduos no meio ambiente e, assim, contribuir significativamente com a preservação ambiental.


O presidente da Comsercaf, Luiz Cláudio Gama, destacou a importância dos procedimentos de limpeza nos manguezais da cidade e o papel da Companhia de Serviços de Cabo Frio e da população nas ações ambientais:


“A Comsercaf não se preocupa apenas com a limpeza geral da cidade. Nosso objetivo é contribuir para que as ações que realizamos diariamente sejam refletidas na preservação do meio ambiente e na conservação das belezas naturais e dos ecossistemas de Cabo Frio. Realizar a limpeza dos mangues é retribuir o que a natureza nos oferece. Essa é uma das iniciativas de cunho ambiental inseridas em nosso cronograma de serviços. Entretanto, a mobilização social quanto a importância de não descartar o lixo, orgânico ou sólido, de forma irregular na natureza, é fundamental”, concluiu Luiz Cláudio Gama.

DestaqueNotícias

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: