Fragata é resgatada por agentes da Guarda Marítima e Ambiental


Animal apresentava corte profundo em uma das asas e já está sob cuidados

Agentes da Guarda Marítima e Ambiental resgataram, na manhã desta terça-feira (5), na Ilha do Japonês, uma Fragata que se debatia no mar. O animal foi recolhido e encaminhado ao CTA – Meio Ambiente, empresa executora do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Campos. A primeira suspeita é de que a ave tenha sofrido um corte profundo em uma das asas, provavelmente provocado por linha de pesca.

As fragatas são aves de grande porte, com asas compridas e estreitas que representam a menor superfície de asa por unidade de peso do mundo das aves. Têm cerca de 1 metro de comprimento, mais de dois de envergadura e uma cauda longa e bifurcada. A sua plumagem é geralmente preta ou preta e branca.

As fragatas não conseguem andar em terra, nadar nem levantar vôo de uma superfície plana. São por isso aves pelágicas que só pousam em penhascos durante a época de reprodução. São, no entanto, aves extremamente rápidas em vôo picado sobre o mar ou sobre outras aves.

A Fragata está na sede da CTA em Cabo Frio, aonde recebeu os primeiros cuidados e está em recuperação.  A expectativa é de que trate-se de um caso simples, e que o espécime seja devolvido ao seu habitat logo após a sua recuperação plena.

DestaqueMeio AmbienteNotícias

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: