Portal da Prefeitura de Cabo Frio

A unidade de saúde oferece Programa de Combate ao Tabagismo

Por em 30/05/2017
No dia 31 de maio é comemorado o Dia Mundial sem Tabaco. A data foi instituída em em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o intuito de alertar para a quantidade de mortes e doenças evitáveis relacionadas ao uso do cigarro. Para dar mais sentido a essa data, vai acontecer no PAM (Pronto Atendimento Médico), um trabalho para sensibilizar as pessoas a pararem de fumar, conscientizando-as a participarem do Programa de Combate ao Tabagismo. A mobilização vai das 14h às 17h, quando serão distribuídos panfletos e profissionais estarão disponíveis para esclarecer dúvidas dos cidadãos.  

De acordo com a coordenadora do Programa de Combate ao Tabagismo, Renata Moura, a procura diminuiu muito comparada aos últimos anos e, segundo ela, a maioria das pessoas não quer parar de fumar, deixando para tomar esta atitude quando ficam doentes, ou seja, por ordens médicas. 

“Muitos se enganam achando que ainda estão bem por não verem nos raios-X do pulmão algo comprometedor, mas quando vão ver já é tarde. O cigarro tem 7.750 substâncias tóxicas, sendo 50 cancerígenas, e o vício é muito forte, estando abaixo apenas do craque”, completou a coordenadora.

Para participar do programa, primeiramente é necessário passar por uma entrevista individual. Depois o paciente passa a fazer parte de um grupo de 20 a 25 pacientes. Ao término de cada sessão eles recebem um livreto com o conteúdo abordado. Após passar por esse processo o paciente começa um tratamento com medicação durante três meses (adesivo e antidepressivo).

Para a coordenadora é muito importante que os fumantes procurem ajuda o quanto antes, já que o cigarro causa doenças silenciosas como AVC e enfisema pulmonar  “O cigarro é uma droga lícita e isso prejudica muito, já que as pessoas fumam em qualquer ambiente e a qualquer hora do dia, sem haver restrição. É claro que nenhum tratamento é milagroso, pois o principal é a consciência de querer parar de fumar e se esforçar. Quando um grupo de pessoas para de fumar, isso ainda alivia as filas de cirurgias cardíacas e de varizes”.

A Faculdade de Saúde Pública da Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos, afirmou que o cigarro vem matando mais de cinco milhões de pessoas por ano. Além disso, o tabagismo aumenta as chances de se adquirir um tipo de HPV que provoca a maior parte dos cânceres de garganta agregados ao vírus, além do câncer de pulmão, fígado, estômago, dentre outras doenças. Das mortes por câncer, o cigarro é responsável por 30% a 45% de todas elas.

Inscreva-se em nossa Newsletter: