Apartamentos do “Minha Casa Minha Vida” serão entregues em março

09/02/2018

Os 1.800 sorteados pela Caixa Econômica Federal para o programa “Minha Casa Minha Vida”, Empreendimento Monte Carlo, em Cabo Frio, estão muito próximos da realização do sonho da casa própria. Os contratos serão assinados entre os dias 1 e 7 de março, e a entrega das chaves acontecerá no dia 9.


SAIBA MAIS:

Tudo pronto para a entrega das chaves do Minha Casa Minha Vida

Unidades habitacionais do “Minha Casa Minha Vida” são sorteadas nesta terça-feira

Educação promove pesquisa de interesse para vagas nas escolas do “Minha Casa Minha Vida”


Todas as áreas públicas já estão com energia elétrica, mas para que as unidades habitacionais recebam água e luz, é necessário que os beneficiários procurem as concessionárias Prolagos e Enel logo após a assinatura do contrato para solicitar o fornecimento. A Prefeitura, no entanto, orienta os beneficiários para que verifiquem o quanto antes se possuem algum tipo de débito com as duas concessionárias, e regularizem a situação para que as novas ligações sejam feitas.


As obras da parte estrutural estão concluídas, incluindo as escolas municipais que funcionarão no empreendimento. São duas unidades: uma pré-escola e uma escola de ensino fundamental, que além de modernas, vão atender todas as necessidades dos alunos.


A pré-escola tem capacidade para atender 240 alunos em dois turnos. Já a de ensino fundamental tem capacidade para atender 600 crianças por turno. A Secretaria de Educação já está levantando dados para saber quantas crianças vão morar no empreendimento. O objetivo é atender toda a demanda, mesmo que seja com o apoio de escolas do entorno, caso necessário.


A escola de ensino fundamental possui uma estrutura completa: 12 salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, auditório, cantina e quadra de esportes com arquibancada e dois vestiários, além de dois amplos espaços comuns, com palco e mesas com bancos de alvenaria. E todas as estruturas da pré-escola são especialmente pensadas para os pequenos, com banheiros adaptados à altura deles, por exemplo.


Além disso, os sete condomínios do empreendimento possuem, cada um, horta comunitária, playground, sala multiuso, guarita, área para armazenamento de lixo e uma área de lazer com churrasqueira. O empreendimento possui, ainda, quadras de futsal, tênis, peteca, banheiros masculinos e femininos com vestiários, uma academia ao ar livre, parque com brinquedos e duas salas multiuso.


A acessibilidade também está presente. Das 1.800 unidades habitacionais, 58 são adaptadas para deficientes físicos com rampas e banheiros adaptados, além de sinalização de vagas de estacionamento para deficientes. Essa quantidade corresponde a 3% do total de unidades.


E um procedimento bem interessante está sendo realizado no local: a hidrossemeadura. Essa técnica consiste em plantar diversos tipos de sementes mediante o hidro-jateamento (jatos de mangueiras). O objetivo é devolver o estado vegetativo natural em taludes (área de terreno inclinado), existentes no Minha Casa Minha Vida. A finalidade é plantar para reforçar o solo arenoso. Outra novidade é que a Secretaria de Mobilidade Urbana está elaborando, junto à Auto Viação Salineira um planejamento para uma linha de ônibus que contemple o empreendimento.


A realização do sonho da casa própria, através do Minha Casa Minha Vida, é um conjunto de esforços entre diversos setores do Poder Executivo (Secretaria de Habitação, de Assistência Social e Coordenadoria de Convênios Públicos e Privados) com a Caixa Econômica Federal e a construtora Mello Azevedo. O modelo de gestão condominial e patrimonial que será aplicado no conjunto habitacional foi definido pela Portaria do Ministério das Cidades nº 518, de 8 de novembro de 2013.


O Minha Casa Minha Vida não é assunto novo em Cabo Frio. Já são mais de 10 anos de trabalho. As articulações para implantação do programa começaram em 2009, no mandato anterior do prefeito Marquinho Mendes. Em 2012 foi deixada a parte administrativa totalmente organizada para a contratação da empresa, mas em janeiro de 2017, quando a atual gestão assumiu a Prefeitura, as Unidades Habitacionais estavam com apenas 24,20% de obra executada; a pré-escola com 10,17% da obra concluída, e a Escola de Ensino Fundamental com 28,10%, segundo levantamento divulgado pela Caixa Econômica Federal.