Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Assistência Social regulariza serviços e realiza mais de 22 mil atendimentos em

Por em 13/04/2017
Após um árduo trabalho inicial em regime de mutirão, as portas da Secretaria de Assistência Social voltaram a se abrir para a população de Cabo Frio. E depois de três meses, o resultado do empenho do novo governo se traduz em números: 22.684 atendimentos gerais realizados pela pasta. Destaque para a reabertura dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras); para as oficinas socioeducativas e de inclusão, que estimulam jovens e adultos; e para o Departamento de Proteção Especial, no qual está incluído o Serviço de Família Acolhedora. 

A partir da regularização dos serviços, o número de atendimentos só cresce. Em Cabo Frio, na área que engloba os Cras de Manoel Correa, Jardim Esperança, Jacaré, Monte Alegre, Praia do Siqueira e Central em três meses foram realizados atendimentos individuais (1.242), famílias referenciadas (12.298) e inscritos nas oficinas (803). No Cras de Botafogo, de Tamoios e no Posto de Atendimento de Maria Joaquina foram feitos atendimentos individuais (797), famílias referenciadas (6.828) e inscritos nas oficinas (186).

Por meio das oficinas realizadas dentro dos Cras, a Assistência Social desenvolve Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. São atividades socioeducativas, de acesso ao mundo do trabalho e de inclusão produtiva que atendem diferentes faixas etárias: dos 3 aos 6 anos (Brinquedoteca), 6 aos 14 anos (crianças e adolescentes), 14 aos 17 anos (adolescentes), 18 aos 29 anos (jovens), 29 aos 59 anos (adultos) e acima dos 60 anos (idosos). 

Entre as oficinas socioeducativas, a Assistência Social oferece ballet, canto coral, hip hop, danças urbanas, instrumentos de percussão, dança de salão e práticas desportivas, como capoeira, natação, hidroginástica, futebol e alongamento. As de inclusão produtiva, para promover acesso ao mercado de trabalho, são voltadas para o público a partir de 18 anos e englobam: corte e costura, customização e bordado, silkscrean.

Há ainda corte e escovação de cabelos, panificação, culinária para festas (incluindo fabricação de geleias e compotas), além de diversas oficinas de artesanato com fibras naturais, rejeito de lycra, feltro, jornal, escama de peixe, cerâmica, reaproveitamento de embalagens e sabão reciclado. Algumas destas oficinas são itinerantes com duração de 3 a 6 meses. 

Estes serviços, da área de Proteção Social Básica, envolvem atividades dos oito Cras de Cabo Frio, além dos Programas Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Promover), bem como o Comitê Gestor do Sub-Registro.

Capacitação, evento e ações do
Departamento de Proteção Social Especial

Nestes 100 dias, além da retomada das atividades, a Secretaria de Assistência Social desenvolveu algumas ações internas para melhorar os atendimentos, como a Capacitação para Elaboração de Relatórios, destinados aos técnicos dos equipamentos da Assistência e o evento do Dia Internacional Contra Discriminação Racial.

Na Proteção Especial, destinada a famílias e indivíduos que já se encontram em situação de risco e que tiveram seus direitos violados por ocorrência de abandono, maus-tratos, abuso sexual, uso de drogas entre outros, muitas atividades também foram retomadas.
 
Em 100 dias, a comunidade voltou a ter acesso ao Centro Dia, aos Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), à Casa de Passagem e ao Serviço de Família Acolhedora. Juntos estes serviços somaram 530 atendimentos nos primeiros três meses do novo governo.


Idosos rumo à cidadania e bem-estar

Dentre as iniciativas da Assistência Social, destaque para as ações do Centro de Convivência da Pessoa Idosa. Atualmente 592 idosos participam das atividades, que têm por objetivo o fortalecimento do vínculo comunitário por meio de atividades associativas, produtivas e promocionais.

As atividades oferecidas pelo Centro são as oficinas de Artesanato (garrafas/biscuit/decoupagem, tricô/crochê, feltro/tecido, reciclagem, tecido); da Memória, de Canto/Coral, pilates e hidroginástica. O espaço também viabiliza a confecção do cartão de estacionamento em vaga especial para o idoso e, atualmente, 346 pessoas nesta faixa etária possuem o cartão.

O centro atende idosos de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 60 anos, com prioridade para aqueles que estejam em situação de vulnerabilidade social, principalmente os que recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC), que são originários de famílias beneficiárias de Programas de Transferência de Renda (PTR).

Também têm prioridade no atendimento idosos que vivem em isolamento por ausência de acesso a serviços, oportunidades de convívio familiar e/ou comunitário e cujas necessidades, interesses e disponibilidades indiquem a inclusão no serviço.

 
Retomada de serviços para crianças e adolescentes

A Coordenadoria da Crianças e Adolescentes, vinculada à Secretaria de Assistência Social, também retomou diversas ações nos primeiros 100 dias do novo governo. Destaque para o restabelecimento da parceria com o Centro Integração Empresa-Escola (CIEE) para beneficiar adolescentes do Programa Municipal Jovem de Futuro. Por meio desse diálogo entre o poder público e a iniciativa privada, no início deste mês três jovens começaram a trabalhar numa instituição bancária de Cabo Frio.

A Coordenadoria também firmou parceria com instituições de Cabo Frio registradas no Conselho Municipal da Criança e Adolescente (CMDCA) com objetivo de colaborar e ampliar o atendimento a este público em projetos esportivos implantados pelas entidades da cidade.

A reforma do Abrigo Municipal é outra iniciativa da Coordenadoria. A primeira etapa já foi concluída e uma segunda fase está em andamento. Atualmente o espaço tem capacidade para atender até 20 pessoas, conforme determina a Lei. O local recebe crianças e adolescentes que estejam separados de suas famílias e os casos mais comuns são de maus tratos, violência física e abuso sexual. O Abrigo fica na Rua 1° de Março, 333, no Parque Central.

Já os Conselhos Tutelares, que investigam esses casos, estavam com problemas estruturais e com funcionamento precário durante a gestão anterior. Atualmente, ambos estão em funcionamento e o restabelecimento dos telefones celulares dos conselheiros também foi feito. O Conselho Tutelar do 1º Distrito funciona na Rua Governador Valadares, 280, em São Cristóvão, e o Conselho Tutelar do 2º Distrito fica Rua Bom Pastor, 01, em Tamoios. Além das iniciativas práticas, a Coordenadoria promoveu campanhas de conscientização contra a violência cometida contra crianças e adolescentes.

Inscreva-se em nossa Newsletter: