Atenção Básica amplia programação nos postos para marcar Dia Mundial da Saúde

12/04/2018

Mais cinco serviços foram incluídos na programação de atividades que será promovida pela Coordenação de Estratégia em Saúde da Família (ESF’s) e de Atenção Básica para marcar o Dia Mundial da Saúde, celebrado no último dia 7 de abril. A ação, que acontece nesta segunda-feira (dia 16), das 8h às 17h, em todos os ESF’s e UBS’s, passa a contar com exame de preventivo, mamografia, encaminhamento/agendamento para consultas. No posto do Jardim Caiçara haverá ainda fisioterapia e massoterapia.

SAIBA MAIS

CEREST promove Encontro Regional de Saúde do Trabalhador


Além dos serviços citados, haverá também aferição de pressão arterial, medição da glicemia, avaliação de curativos, teste rápido para HIV, sífilis e demais doenças sexualmente transmissíveis, além de distribuição de preservativos masculinos, femininos e de lubrificantes. As unidades terão, também, palestra com médico de cada posto sobre “Saúde em Geral”, abordando assuntos como saúde preventiva e patologias em evidências no momento, que são a dengue, a febre amarela, a zika e a chikungunya.

“A ampliação do serviço reforça a importância dos cuidados com a saúde, e salientamos que todos serão atendidos, mesmo a população das áreas ainda sem cobertura de uma equipe de ESF. Queremos, por meio dessa iniciativa, avaliar de maneira geral a quantidade de doenças que estão sem tratamento ou acompanhamento e assim direcionar o morador aos nossos centros de referência”, afirmou o médico Rafael Almenara, coordenador dos ESF’s e da Atenção Básica.

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (PAHO, na sigla em inglês), um mapeamento aponta os principais números da saúde nos Estados membro da organização, a saber:

- 3 em cada 10 pessoas não procuram cuidados em saúde por motivos financeiros;
- 3,8% da riqueza (PIB) é investida em saúde nos países das Américas, menos que os 6% recomendados pela OPAS;
- 23 países da região aumentaram os investimentos em saúde entre 2010 e 2014; no entanto, esse aumento foi menor do que o período anterior de cinco anos;
- 2 em cada 10 pessoas não buscam cuidados em saúde por causa das barreiras geográficas;
- 5 países das Américas atribuem mais de 6% de sua riqueza (PIB) à saúde pública;

O direito à saúde está garantido na constituição de 20 dos 35 Estados Membros da OPAS.