Cabo Frio avança na implantação de Posto Municipal de Defesa Agropecuária

Por em 27/06/2017
O secretário municipal de Agricultura, Gustavo Gonçalves, e o superintendente de Pesca, Alexandre Marques, participaram nesta terça-feira (27) do Seminário Regional de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, realizado em Rio das Ostras. O evento teve como objetivo tratar de políticas agrícolas e de pesca e contou com a presença de diretores e técnicos da Secretaria de Agricultura do Estado, que divulgaram projetos e dados de avanço de todos os municípios do Rio de Janeiro. O seminário também contou com a diretoria e a equipe técnica da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater-Rio), que atua em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura.

Na ocasião, os representantes de Cabo Frio entregaram ao superintendente de Defesa Sanitária do Estado, Paulo Henrique Pereira de Moraes, um ofício assinado pelo prefeito Marquinho Mendes que ratifica o convênio para implantação do Posto Municipal de Defesa Agropecuária (PMDA).

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, o objetivo da criação da unidade é obter maior controle sanitário dos rebanhos equinos, gados de bico, bovinos, suínos, ovinos e agrupamentos de outras espécies do município, e também atender a demanda de emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), documento que contém as informações sobre o destino, as condições sanitárias e a finalidade do transporte dos animais.

Ainda durante o Seminário, Alexandre Marques apresentou o Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira (PMAP). “Esse projeto tem muita importância porque agora nós conseguimos saber a quantidade de pescado que desembarcamos na cidade. Vamos inclusive conseguir fazer uma defesa, até junho de 2018, na portaria 445, que proíbe a pesca de peixes como garoupa, badejo, batata e cação. Em Cabo Frio possuímos muitos pescadores que operam com essas espécies. Somos a favor da preservação, mas ela precisa ser embasada em estudo. Queremos demonstrar que vamos parar a pesca na época da desova dessas espécies, mas para isso vamos fazer um levantamento com o PMAP” explicou o superintendente de Pesca.