Cabo Frio segue com baixo risco de infestação por Aedes aegypti

17/05/2018

A Vigilância Ambiental em Saúde divulgou, nesta quinta (17), o resultado do terceiro Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) realizado em Cabo Frio este ano. Equipes percorreram 6.449 imóveis por toda a cidade entre 7 e 11 de maio, sendo encontrados 41 imóveis com focos do mosquito. Com isso, a infestação verificada foi de 0,7%, um índice considerado satisfatório, de acordo com as diretrizes adotadas pelo Ministério da Saúde.


O Aedes aegypti é responsável por doenças como dengue, zika e chikungunya e tem maior infestação no período do verão. O índice é o mesmo do LIRAa anterior, que foi verificado em março. O objetivo do levantamento é o de direcionar as ações de controle do mosquito para as áreas mais críticas.

O calendário de medição do LIRAa é definido pelo Governo do Estado e prevê cinco ciclos, com intervalos regulares, mas que podem ser modificados em caso de necessidade da Secretaria Estadual de Saúde. A próxima medição está prevista para o mês de agosto, entre os dias 6 e 10.

Apesar de não estarmos na época de maior incidência do mosquito e de o índice ter se mantido na zona de baixo risco, toda a população deve ficar atenta e manter as ações cotidianas de prevenção para coibir a proliferação do mosquito. “A população tem que ter consciência dos riscos das doenças causadas pelo mosquito e continuar fiscalizando os possíveis locais de focos, sempre olhando o lixo, caixas d’água e qualquer local que possa ter acúmulo de água”, disse a coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental, Andreia Nogueira.