Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Ordenamento na Ilha do Japonês: medidas são intensificadas para o próximo fim de semana

Por em 19/04/2017
A série de mudanças para o novo ordenamento da Ilha do Japonês foi analisada em uma reunião na terça-feira (18). O encontro reuniu representantes das empresas que operam os táxis marítimos e das Secretarias de Meio Ambiente, Guarda Marítima Ambiental, Comsercaf, Postura, Guarda Municipal e Secretaria de Turismo. Na ocasião, foram avaliados como positivos os resultados da operação de ordenamento do serviço de táxis marítimos e de visitação da Ilha do Japonês. 

No último fim de semana, o serviço de táxi náutico que realiza o transporte de passageiros até a Ilha do Japonês teve mudanças. A partir de agora, o embarque é realizado no Terminal dos Transatlânticos, que fica no final da Avenida Assunção, e não mais na orla do bairro Passagem, levando organização e segurança para o serviço. O ponto da embarcação que faz a travessia do Caminho Verde, ao lado do Porto Veleiro, está  mantido, mas o desembarque dos passageiros também é no terminal dos Transatlânticos. A Prefeitura também decidiu manter um ponto fixo para desembarque e embarque dos táxis marítimos na Ilha, numa raia demarcada por boias. As embarcações vão operar no período de 8 às 18 horas. Também estão mantidas as restrições para o desembarque de pessoas com churrasqueira, isopor ou cooler a partir de 40 litros, produtos inflamáveis, barracas de acampamento e animais na Ilha do Japonês.   

Para o coordenador-geral de Meio Ambiente da Prefeitura, Eduardo Pimenta, a série de ações vai garantir uma maior proteção ao patrimônio natural da cidade.

“Nosso principal objetivo é a proteção ambiental ao mesmo tempo em que garantimos a mobilidade nos bairros do entorno, estabelecendo a utilização, com restrições, do Patrimônio Natural da Ilha do Japonês e entorno. Estamos avaliando os resultados obtidos nas primeiras ações realizadas e chegamos à conclusão de que será necessário acabar com o estacionamento atual, que está beirando a Lagoa, e levá-lo para uma área mais distante e, dessa forma, restringir a acessibilidade impactante de pessoas, porque entendemos que a Ilha precisa de um limite máximo de utilização”, afirma Pimenta, ressaltando que a intenção final é levar o estacionamento para outro local e permitir o acesso apenas por táxi boats e caminhadas.


Qualificação de profissionais 
que atuarão no ordenamento da cidade

Na reunião, a secretária de Turismo, Fabíola Bleicker, anunciou a implantação de cursos gratuitos de qualificação de profissionais que irão atuar no ordenamento da cidade. Os cursos, com noções de Meio Ambiente e preservação, serão ministrados em parceria com a Secretaria de Ciência e Tecnologia e o IFF (Instituto Federal Fluminense).

Segundo ela, não adianta trazer o turista sem preparar a mão de obra e ordenar a cidade, ressaltando que nesse primeiro semestre, a prioridade da Secretaria é ordenar os serviços e qualificar os profissionais do município. 

"O nosso patrimônio ambiental é tão importante quanto o nosso patrimônio histórico e cultural, por isso, a preservação de unidades como a Ilha do Japonês, através de medidas de ordenamento e preservação, deve ser defendida por todos para que um paraíso como aquele não seja destruído no futuro", concluiu a secretária.

Inscreva-se em nossa Newsletter: