Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Saúde realiza dia D contra influenza

Por em 10/05/2017
A Secretaria de Saúde de Cabo Frio realiza no próximo sábado (13), o Dia D de Vacinação contra a influenza. A ação acontece das 9h às 17h e tem por objetivo imunizar 90% de cada público-alvo. A campanha, que começou dia 17 de abril e vai até o dia 26 de maio, alcançou até agora 20% dessas pessoas. Também continua no município a campanha contra febre amarela, que vacinou até o momento 53% do público. 

“Há um aumento da circulação do vírus da gripe nessa época do ano e a chance de as pessoas contraírem a gripe é muito maior, por isso a vacina é muito importante. A população tem que ter consciência que é uma doença que pode evoluir de forma grave e levar à morte”, explicou a superintendente municipal em Saúde Coletiva, Lucy Pires.

O público-alvo da campanha é composto por crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (é necessário apresentar caderneta de vacinação), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), profissionais da saúde, povos indígenas, professores em atividade, pessoas com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade, com prescrição médica.

As doses estão disponíveis em 24 postos de saúde, que são o Centro de Saúde Oswaldo Cruz, Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos (Jardim Esperança), ESF Vila Nova, ESF Parque Burle, ESF Guarani, ESF Jardim Náutilos, ESF Praia do Siqueira, ESF Manoel Correa, ESF Gamboa, ESF Jacaré, ESF Monte Alegre, ESF Boca do Mato, ESF Tangará, UBS, Peró, UBS Vila do Ar, PAM de Santo Antônio, Posto de Saúde de Unamar, PS Angelim, PSF Araçá, PS Botafogo. PSF São Jacinto, PSF Nova Califórnia, PSF Maria Joaquim.


Cabo Frio segue imunizando contra febre amarela

Após quase dois meses de campanha, iniciada em 20 de março, a imunização contra a febre amarela atinge 53 % da meta, ou seja, 94.420 pessoas até o momento. Vale destacar que Cabo Frio não tem nenhum caso registrado da doença. No entanto, é necessário que a população se proteja contra a doença.

O público-alvo da ação são pessoas entre nove meses até 60 anos de idade, mas aqueles que têm imunidade baixa devem redobrar a atenção. Quem tiver restrição à vacina não deve ser imunizado: mulheres grávidas e que estejam amamentando; pessoas portadoras de HIV/AIDS, com câncer, acima de 60 anos, com alergia a ovo, com doenças do fígado, com hipertensão arterial sem controle adequado, com diabetes descontrolada e quem faz uso crônico de corticoides.

As doses contra a febre amarela podem ser encontradas das 9h às 17h nas unidades do PSF Florestinha, ESF Cajueiro, ESF Jardim Caiçara e no Centro de Saúde Oswaldo Cruz, no Braga, ao lado do Hospital da Mulher. Neste último, é necessário fazer um agendamento no próprio Centro. 


Pneumocócica também disponível nos postos

Conforme orientação do Ministério da Saúde, a Secretaria de Saúde de Cabo Frio reforça a indicação e a importância da vacina pneumocócica. A imunização é recomendada para pessoas com doenças crônicas a partir de dois anos de idade e também para a população acima de 60 anos que está abrigada em hospitais ou casas, além dos povos indígenas acima de cinco anos de idade.

A vacina protege contra pneumonia, meningite, septicemia (infecção generalizada), otite, infeção de garganta, sinusite. É necessária apenas uma aplicação e para pessoas com imunodeficiência grave a segunda dose deve ser administrada cinco anos após a primeira. De acordo com a superintendente municipal em Saúde Coletiva, Lucy Pires, as patologias citadas e as doenças de transferência respiratória como gripes e resfriados aumentam no período de baixas temperaturas.

A vacina pneumocócica pode ser aplicada junto a outras vacinas, no entanto, é possível acontecer pequenas reações como dor no local e vermelhidão. Pessoas com reação alérgica grave a uma dose anterior ou aos seus componentes não devem se imunizar.

Para receber a dose, o paciente deve apresentar os seguintes documentos na  Saúde Coletiva: prescrição médica junto com o laudo da indicação, documentos de identificação e comprovante de residência. A partir disso, a documentação será encaminhada ao Rio de Janeiro para autorização. Depois de autorizado, a pessoa é encaminhada ao posto de saúde mais próximo de sua residência que tenha a vacina disponível. 

Inscreva-se em nossa Newsletter: