Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Secretaria de Turismo e Coordenadoria do Meio Ambiente cumprem requisitos do selo Bandeira Azul

Por em 08/06/2017
Cabo Frio está na rota para conquistar a Bandeira Azul, que é um certificado internacional de qualidade ambiental. A Praia do Peró, famosa por suas águas limpas e azuis, está na lista de espera para receber a honraria. Para isso a Secretaria de Turismo e a Coordenadoria de Meio Ambiente não estão medindo esforços para que a praia seja reconhecida internacionalmente por suas qualidades naturais.

Para receber a certificação é necessário atender as exigências de concessão do selo, que precisam ser aprovadas por um júri nacional e por outro internacional. Essas são as ações que estão sendo desenvolvidas para a Praia do Peró receber a certificação da Bandeira Azul:

Instalação de novas lixeiras sustentáveis e placas educativas que pedem aos banhistas que não deixem lixo na areia, além de melhorias no sistema de iluminação da praia que está ganhando um novo esquema de trânsito, para facilitar o escoamento do trafego. 

"Vamos conquistar nosso selo Bandeira Azul e seremos modelo para outras praias do Brasil. Tenho certeza disso. O Peró é um grande destino turístico e sustentável", afirmou a secretária de Turismo de Cabo Frio, Fabíola Bleicker.


Entenda o Programa Bandeira Azul

O Programa Bandeira Azul é o maior e mais antigo selo ambiental para praias e marinas no mundo, com atualmente 49 países que participam do programa. Chancelado pela FEE – Foundation for Environmental Education – o programa é operado no Brasil pelo Instituto Ambientes em Rede (IAR), com sede em Florianópolis, Santa Catarina.

O projeto é considerado uma importante ferramenta de trabalho para o planejamento e ordenamento da nossa região. Os esforços pela obtenção do selo “Bandeira Azul” representam uma forma de promover a cidade, colocando-a na rota internacional do turismo, sobretudo o europeu, onde a certificação é bastante conhecida e conceituada. A qualificação é usada por estes turistas como referência na hora de escolher o destino.

O principal objetivo do programa é elevar o grau de participação e, consequentemente, de conscientização da sociedade e dos gestores públicos quanto à necessidade de proteção dos ambientes marinho, costeiro e lacustre. A proposta é incentivar a realização de ações que conduzam à resolução dos problemas existentes na busca da qualidade e da proteção ambiental. Os critérios de avaliação para que uma praia ou marina sejam certificadas como Bandeira Azul são divididos em quatro grupos:

1) Educação e Informação Ambiental: o local deve conter sinalização ambiental, informações sobre as atividades de educação ambiental e as normas de conduta na praia ou marina;

2) Qualidade da água: uma praia com Bandeira Azul significa que a água de banho é monitorada em relação a diversos parâmetros (bactérias, coliformes fecais, acidez, óleos e graxas, resíduos sólidos flutuantes, transparência, cor), ou seja, deve ser balneável, além de ter plano de emergência em caso de acidentes;

3) Gestão ambiental: os usuários da praia, incluindo gestores públicos, associações de moradores, de comerciantes, de pescadores e qualquer grupo que participe ativamente da praia, devem fazer parte do Comitê Gestor da praia. Questões como ordenamento, preservação de ecossistemas sensíveis, gestão do lixo e saneamento, acessos à praia, estacionamento, sanitários públicos, entre outros, devem ser abordados pelo Comitê Gestor;

4) Segurança e serviços: trata da infraestrutura e serviços que a praia deve oferecer, como chuveiros, banheiros, guarda-vidas, equipamentos de salvamento e primeiros socorros, plano de emergência contra riscos externos, gestão de conflitos, normas de conduta de utilização da praia, entre outros.