Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Segurança é tema de encontro entre diretores de escolas municipais, PM e Guarda Civil

Por da Redação em 27/03/2017
A 1ª Cia de Polícia Militar do 25º Batalhão de Polícia Militar (BPM) apresentou à Secretaria de Educação proposta de parceria para implantar o Projeto de Patrulhamento Motorizado Especial (Pamesp). O objetivo é fazer com que os policiais participem da rotina escolar por meio de atividades que promovam integração, aproximação e segurança a fim de estreitar a relação com a comunidade.

No encontro, que contou com a participação dos diretores das escolas municipais e da Guarda Civil, o 1º Tenente Matias, comandante da 1.ª Cia da PM, apresentou as propostas que contemplam o projeto: criação efetiva de uma dupla de policiais militares, com viatura; reuniões mensais ou bimestrais com a Pamesp e a Ronda Escolar da Guarda Municipal, a fim de compartilhar informações e apresentar resultados; qualificar os envolvidos com cursos, palestras e participação em fóruns municipais.

“A partir destas ações teremos a criação de redes de proteção para o ambiente escolar, envolvendo Secretaria de Educação, diretores, professores, pais de alunos, Polícia Militar e Guarda Municipal”, destacou a professora Joana D’Arc, secretária adjunta de Educação.

A reunião também contou com a participação do Sr. Armando Palheiros, comandante da Guarda Municipal; do subtenente Nunes, responsável pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e dos policiais responsáveis pelo Pamesp no 25º BPM.

PARCERIA QUER AUMENTAR A SEGURANÇA

A parceria entre a PM e a Secretaria de Educação tem por objetivo principal a segurança e, ao mesmo tempo, fazer com que a comunidade escolar conheça de que forma a polícia atua na ronda escolar. Este é o segundo encontro entre a pasta e a PM desde que começaram as tratativas para a implantação do Pamesp, no início de março.

De acordo com o Tenente Matias, o Pamesp Escolar “quer reforçar os princípios e valores ligados à educação a fim de prevenir ocorrências de violência” e fazer com que “os alunos entendam e colaborem com as ações da polícia, como por exemplo, o sentido de uma abordagem com revista pessoal e como se comportar em tal situação”.

Inscreva-se em nossa Newsletter: