Turismo vai resgatar riqueza cultural dos patrimônios de Cabo Frio


 

As belas praias de águas cristalinas que atraem visitantes de todo o mundo não são os únicos atrativos de Cabo Frio. O município, considerado o sétimo mais antigo do país, possui uma extensa história que é materializada nos vários monumentos espalhados pela cidade. Pensando nisso, a Secretaria de Turismo criou a Superintendência de Turismo Histórico e Social, a fim de fomentar e destacar o segmento, que representa a riqueza histórico-cultural da cidade. Os trabalhos serão realizados em parceria com a turismóloga Luane Ferreira, superintendente de Políticas Públicas de Turismo.

A primeira ação da superintendência foi a abertura de diálogo com a iniciativa privada para criação de uma lei de regulamentação dos polos gastronômicos da cidade, começando pelo bairro da Passagem, primeiro núcleo de habitação do município que, atualmente, abriga inúmeros restaurantes em meio à paisagem bucólica, peculiar do bairro. A regulamentação da Passagem servirá de modelo para os demais locais com concentração gastronômica da cidade, como o Boulevard Canal, São Bento, Praia do Forte, Rua Porto Alegre (nas Palmeiras), Peró e Tamoios entre outros, fortalecendo a gastronomia como produto turístico.

“A ideia de unificar a regulamentação de polos gastronômicos em Cabo Frio vai criar uma regra geral que deverá ser aplicada em todos os demais pontos da cidade que queiram ser reconhecidos como tal, trabalhando de forma isolada apenas certas especificidades de cada local. Por exemplo, na Passagem é preciso levar em conta que trata-se de um bairro histórico, onde certos cuidados devem ser adotados”, explicou o superintendente Paulo Cotias.

Outra iniciativa da superintendência é o Projeto de Turismo Histórico Patrimonial que irá disponibilizar historiadores nos complexos históricos do município para recepcionar turistas e moradores, contando os detalhes e curiosidades de cada local. “O nosso objetivo é transformar os patrimônios históricos em atrativos turísticos da cidade, fazendo com que os turistas e, também os moradores, conheçam melhor a nossa história e os monumentos”, afirmou o historiador da superintendência, Pablo Magaton.

Os historiadores irão se dividir no complexo da Passagem, que vai abranger o Forte São Mateus e o Largo São Benedito. O complexo Porto Rocha vai incluir a Casa de Cultura José de Dome- Charitas, Igreja Nossa Senhora de Assunção e Solar dos Massa. Já o complexo Santo Antônio vai englobar o Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio (Mart), Morro da Guia, Ponte Feliciano Sodré e Fonte do Itajuru. A previsão é que a atividade inicie nas próximas semanas.

A Superintendência também pretende investir na qualificação dos profissionais da gastronomia em parceria com o Instituto Federal Fluminense (IFF). O objetivo é requalificar o setor, que é um outro grande atrativo da cidade. “Queremos oferecer cursos para funcionários dos restaurantes e também para os realizadores dos festivais tradicionais da cidade, como o do Camarão e da Sardinha, por exemplo, para manter e requalificar essa parte cultural da cidade”, disse Pablo.

Para o secretário de Turismo, Radamés Muniz, essas iniciativas vão intensificar, ainda mais, o potencial turístico de Cabo Frio. “Cabo Frio é uma cidade de praias maravilhosas, mas que acabam sendo atrativas somente no verão, quando os ventos dão uma trégua. Por isso precisamos trabalhar outros atrativos que são viáveis o ano inteiro, independente da estação do ano. Temos um potencial enorme para o turismo histórico e cultural, já estamos nos fortalecendo como um importante destino para o turismo gastronômico, e precisamos investir também no ecoturismo e em outros segmentos se queremos, realmente, nos transformar uma cidade turística, e não de veraneio. Para isso, a organização e a capacitação são fatores primordiais”, comentou o secretário, lembrando de uma parceria recém criada com o Sindicato Estadual de Guias de Turismo do Rio de Janeiro (Sindegtur/RJ) para o curso de qualificação voltado para guias da cidade. As aulas acontecerão nos dias 24, 25 e 26 de setembro na sede da Secretaria de Turismo. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas exclusivamente pela internet, através do link http://bit.ly/2Or0yMT. O custo será de R$ 35 com limite de 30 vagas.

 

DestaqueNotícias

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: