Veículo de fumacê fecha cinturão de bairros com maior incidência de Aedes Aegypti em Cabo Frio


Coordenação de de Vigilância em Saúde Ambiental traçou estratégia para deter o mosquito

 

Operando desde o último dia 10, o veículo fumacê, cedido pelo Ministério da Saúde para a cidade de Cabo Frio, vem fechando um “cinturão” nos bairros de maior incidência de casos de dengue, zika e chikungunya, para evitar que o mosquito transmissor dessas doenças se espalhe para os demais bairros do município.

A princípio, estão sendo abrangidos os bairros Guarani, Praia do Siqueira, Palmeiras, Vila do Sol, Recanto das Dunas, Parque Burle, Braga e Caiçara, lembrando que está sendo utilizado o inseticida preconizado pelo Ministério da Saúde como medida preventiva em caso de surto ou epidemia de doenças arboviroses, aquelas transmitidas pelos chamados arbovírus, transmitidos pela picada do Aedes Aegypti.

O veículo percorre os bairros pela manhã das 6h às 9h e, à tarde, das 18h às 20h, com a ressalva de que, em caso de ventania, o trabalho é interrompido, pois diminui a eficácia do inseticida.“Estamos realizando um bloqueio nos bairros para evitar a proliferação do Aedes Aegypti, definindo estrategicamente a rota para a circulação do veículo, acompanhando as informações expedidas através da Coordenação de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde.

Nesta quarta-feira (22) a rota está definida para o bairro São Cristóvão, às 6h da manhã e, a partir da quinta feira (23), será iniciada a rota no Segundo distrito, às 6h da manhã”, informou Andreia Nogueira, coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental da secretaria Municipal da Saúde.

A orientação é que os moradores deixem as janelas abertas durante a passagem do fumacê, pois o mosquito se esconde em frestas e locais onde as gotículas do veneno não possam grudar em suas asas, o que causa sua morte. A utilização do carro fumacê com inseticida foi liberada pelo Ministério da Saúde até que o número de registro das doenças comece a diminuir. A partir de então, é utilizado o óleo de citronela, que não mata o mosquito, mas o repele dos locais onde esteja.

A população tem um grande parcela de responsabilidade na prevenção, executando sempre a vistoria em seu quintal, limpeza de calhas e eliminação de depósitos de água, lugares que o mosquito usa para a sua reprodução.

DestaqueSaúde

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: