Categorias
100 dias de Governo Destaque IBASCAF Notícias

Atendimento aos aposentados e pensionistas da Prefeitura de Cabo Frio passa por melhorias

Pagamentos estão sendo regularizados e dívidas históricas foram quitadas

Aposentados e pensionistas da Prefeitura de Cabo Frio passaram a ser melhor atendidos pelo governo municipal desde o início deste ano. Logo após o começo do mandato, pagamentos começaram a ser regularizados e parte das dívidas já foi quitada. Eles foram o primeiro grupo a receber os vencimentos de janeiro de forma antecipada, ainda no dia 13. Desde então, passaram a receber os pagamentos em dia.

A mudança veio acompanhada de uma série de adequações proporcionadas pelo Instituto de Benefícios e Assistência aos Servidores de Cabo Frio (Ibascaf). Em fevereiro, por exemplo, houve o fim de uma dívida histórica: o pagamento do 13º salário de 2016 para aposentados e pensionistas, além do 13º de 2020 deixado em aberto pelo governo anterior. Já as aposentadorias e pensões dos meses de janeiro, fevereiro e março foram pagas de forma antecipada, dentro do mês vigente.

Além de priorizar a folha de pagamento, logo nos primeiros dias do novo mandato a Prefeitura e a direção do Ibascaf também começaram a preparar o retorno do programa de atendimento médico para servidores.
 
Com menos de 100 dias de governo, foram concedidas 39 aposentadorias pelo instituto, além de seis pensões. Sobre períodos relativos a governos anteriores (2016 a 2019), cinco processos de aposentadoria que estavam em espera foram deferidos pela autarquia. Outros 15 estão em fase final de liberação.

Sobre os processos de aposentadoria que estavam travados ou foram indeferidos, o setor jurídico do Ibascaf convocou os servidores para que fossem informados e tivessem a possibilidade de regularização dos problemas detectados.
 
DOAÇÃO DE INSUMOS E NEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS DO PASMED
 
Em 2020 o prédio onde funcionava o atendimento do Programa de Assistência Médico-Hospitalar e Odontológica dos Servidores Municipais de Cabo Frio (Pasmed) foi embargado pela Defesa Civil por problemas estruturais. Sem a possibilidade de uma grande reforma no momento, insumos hospitalares que estavam estocados no local e passariam do prazo de validade foram doados para a Secretaria Municipal de Saúde.
 
“Essa medida foi importantíssima porque poderíamos perder vários materiais como insumos ginecológicos, odontológicos, entre outros, que não seriam utilizados por conta da interdição do prédio. Então conversamos com o secretário de Saúde, Felipe Fernandes, que aceitou nossa doação com o maior prazer”, afirmou o presidente do Ibascaf, Carlos Alberto Cardozo.

Além da interdição do prédio do Pasmed no governo passado, a nova diretoria do Ibascaf detectou que o atendimento médico, que era feito por clínicas e empresas conveniadas, também estava suspenso devido à existência de dívidas. Segundo a direção do Ibascaf, as dívidas estão em fase final de negociação, para que o serviço volte a ser prestado também em clínicas particulares da cidade.



Categorias
Destaque Notícias Saúde

Secretário de Saúde de Cabo Frio fala sobre vacinação contra Covid-19 na Câmara de Vereadores

Felipe Fernandes atendeu convocação feita pelo Legislativo cabo-friense

O secretário de Saúde de Cabo Frio, Felipe Fernandes, participou nesta terça-feira (6) da sessão ordinária na Câmara Municipal de Vereadores. Ele foi convocado para explicar a campanha de vacinação contra a Covid-19, iniciada no município no último dia 20 de janeiro, que é executada de acordo com o Plano Nacional de Imunização.

“O município tem agido com rigor para realização da vacinação contra a Covid-19. Todos os critérios de execução da campanha são de acordo com o Plano Nacional de Imunização. Cada dose recebida do estado possui um informe técnico que direciona o grupo prioritário, ou seja, a aplicação é somente realizada com a documentação necessária que comprove a determinação”, explicou Felipe.

Até o momento, Cabo Frio recebeu 47.655 doses da vacina contra o coronavírus. Foram aplicadas 14.553 vacinas de primeira dose e 2.934 vacinas de segunda dose, totalizando 17.487 doses aplicadas. A diferença entre a quantidade de vacina recebida para as doses aplicadas é devido ao intervalo entre a primeira e segunda dose de cada laboratório.

A quantidade destinada para as duas doses é especificada na nota técnica entregue em cada remessa proveniente da Secretaria de Estado de Saúde. No caso da vacina Oxford/AstraZeneca, o intervalo necessário é de três meses, enquanto a Coronavac (Sinovac/Butantan) tem prazo de 21 a 28 dias.

O encontro contou também com a participação da superintendente da Vigilância em Saúde, médica Lucy Pires, que reforçou a necessidade da campanha seguir à risca as determinações do Ministério da Saúde.

“Caso isso não aconteça, o município poderá sofrer sanções como perda de vacina e também outras medidas jurídicas do Ministério Público”, explicou.

Durante a sessão, o presidente da Câmara, vereador Miguel Alencar, abriu espaço para que cada um dos 17 vereadores fizessem perguntas a respeito da vacinação contra o coronavírus. Todas as dúvidas foram esclarecidas pelo secretário de Saúde e pela superintende da Vigilância em Saúde. As principais questões foram sobre logística, equipe para vacinação, imunização da população, testagem e medidas de prevenção.

“Por se tratar de uma busca mundial pela tecnologia, produção e aquisição do imunizante, a disponibilidade da vacina é inicialmente limitada. Além disso, precisamos evitar a aglomeração. Por essas particularidades, a logística para vacinação não é simples. A melhor medida é a prevenção, não só imunizando a população, mas também com a atuação de cada pessoa respeitando as medidas determinadas no decreto que visam garantir a saúde do cabo-friense. O combate ao vírus é responsabilidade de cada cidadão”, conclui Felipe.

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Prefeito de Cabo Frio faz solicitações em reunião no Ministério da Saúde, em Brasília

No encontro foram abordadas ações necessárias para o Hospital de Tamoios, Hospital da Criança, Centro de Reabilitação e Unidades Básicas de Saúde

O prefeito José Bonifácio e o secretário de Saúde de Cabo Frio, Felipe Fernandes, se reuniram com uma equipe do Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (27), em Brasília.

Eles foram recebidos pelo assessor especial Gustavo Machado Pires, e pela equipe técnica do Ministério, com a participação do deputado federal Chiquinho Brazão.

No encontro foi solicitado o credenciamento do Centro de Reabilitação de Cabo Frio pelo SUS, permitindo que a unidade passe a ser um polo regional. Foram solicitados, ainda, recursos para a reforma e aquisição de equipamentos para a reabertura do Hospital da Criança, que também passaria a ser regional. Outro pedido foi para aquisição de equipamentos para a reabertura do Hospital de Tamoios.

O prefeito e o secretário de Saúde de Cabo Frio também solicitaram recursos para a construção de cinco novas Unidades Básicas de Saúde na cidade. Eles foram informados que o Ministério da Saúde já havia enviado recursos, no passado, para a construção de três UBSs. A Prefeitura de Cabo Frio irá averiguar sobre esses recursos enviados anteriormente, para dar andamento aos projetos.

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Cabo Frio participa de assembleia de secretários de Saúde do Estado do Rio

Encontro abordou o cenário atual da pandemia no estado, que está na zona de alto risco de contaminação, além de outros temas

 
O secretário de Saúde de Cabo Frio, Felipe Fernandes, participou na quinta-feira (14), da 1ª assembleia de 2021 do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (Cosems/RJ), que engloba todos os secretários de saúde do Estado do Rio. O encontro virtual tratou da apresentação dos novos gestores dos municípios fluminenses, discutiu o atual cenário da pandemia de Covid-19 nas cidades e abordou as atualizações das medidas de enfrentamento à doença.

“O encontro foi de extrema importância para o conhecimento mútuo dos novos gestores municipais e, principalmente, no que se refere à situação da pandemia em nosso estado. Ficou evidente o quanto é importante a vacinação e, mais ainda, o comprometimento dos gestores de saúde em apoiar a vacinação em massa da população”, afirmou Felipe Fernandes.

O encontro foi presidido pela secretária de Saúde de Volta Redonda e atual presidente do Cosems/RJ, Maria da Conceição Rocha. Além da situação da Covid-19, foi discutida a importância da participação regional neste processo, a eleição para a nova diretoria do órgão e também a operacionalização do SUS nos municípios.

Em relação ao novo coronavírus, foram apresentados os indicadores monitorados no Painel Covid-19, e os resultados, tendo por base dados colhidos a partir de dezembro. Desta forma, após cruzamentos e correlações, o estado do Rio de Janeiro ainda encontra-se em risco alto de contágio. Cabo Frio está na Zona Laranja de contaminação, bem como os demais municípios da Baixada Litorânea, segundo relatório do estado.

Na reunião, o entendimento estabelecido é de que, para combater o coronavírus, é fundamental a adoção de medidas como ampliação de leitos e de testagem; isolamento social, atendimento médico precoce, uso de máscaras, além de higiene constante como lavar as mãos ou higienizá-las com álcool gel.

Saúde do Estado realiza evento para acolhimento dos novos gestores municipais

Também nesta quinta, o secretário de Saúde, Felipe Fernandes, participou do Acolhimento dos Gestores Municipais de Saúde, evento virtual promovido pela Secretaria de Estado de Saúde. O objetivo do encontro foi receber os novos secretários, apresentar o processo de trabalho do estado com os municípios, e também abordar o cenário da Covid-19. A abertura do encontro foi feita pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

“Participar dos dois eventos evidencia o comprometimento do novo governo e também que a atual gestão da saúde percebe a importância da micro e da macro política de saúde. É fundamental a atuação regional e estadual se quisermos melhorar a qualidade da saúde. Seja no estado ou em nosso município”, finalizou o secretário.