Categorias
Destaque Fiscalização de Posturas Meio Ambiente Notícias

Crianças participam de plantio de ipomeias na Praia do Peró

Cerca de 30 crianças, entre 4 e 5 anos, participaram na manhã deste sábado (29) do replantio de ipomeias na parte certificada pelo Programa Bandeira Azul da Orla da Praia do Peró. A ação foi uma iniciativa da Guarda Marítima e Ambiental, que convidou  alunos e professores da Escola Municipal Etelvina Santana da Fonseca, que fica no bairro. O evento contou com a participação da Secretaria do Meio Ambiente e da Coordenadoria de Posturas da secretaria de Desenvolvimento.

O replantio foi realizado com mudas retiradas na própria Orla.  As crianças aprenderam desde a escolha das mudas até o plantio no lugar correto, para entender a importância das ipomeias para a praia e o meio ambiente em si.

A ipomeia é conhecida como “segura-duna” ou “segura-areia”, pois se espalha pelo terreno fixando-se com uma série de raízes com pequeno espaçamento, o que faz com que o solo, mesmo arenoso, como na praia, mantenha-se firme e coeso, mesmo sob a ação do vento constante.

Para o superintendente da Guarda Marítima e Ambiental, Paulo Fernando Dias, a ação foi além dos seus objetivos.

“O que vimos, hoje, foi a formação de uma turma de novos ambientalistas.  As crianças, justamente pela pouca idade, aprendem rápido, assimilando o porquê de estarem fazendo aquele tipo de ação.  Logo, serão jovens e adultos com a consciência ambiental aprimorada pelo que fizemos hoje.  Durante toda a programação, o interesse e a participação das crianças foram plenos, deixando a todos nós, orientadores, espantados com a rapidez com que aprenderam a identificar as mudas e selecionar os locais de replantio.  Estamos muito  satisfeitos com o resultado”, comemorou.

A Guarda Marítima e Ambiental de Cabo Frio  agradeceu a participação dos agentes da Secretaria de Meio Ambiente e da coordenadoria de Posturas, que garantiram as partes de orientações ambientais e de segurança para as crianças.

Novas ações estão programadas para o distrito de Tamoios e para a Praia do Forte, ainda em datas a serem definidas.

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Ordem Pública notifica 27 embarcações atracadas no canto da Praia do Forte

Agentes da Coordenadoria Geral de Ordem Pública notificaram 27 embarcações que estão atracadas no canto da Praia do Forte. A ação aconteceu na manhã desta segunda-feira (11) e é resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público para o ordenamento no local.
Os proprietários das embarcações foram notificados para, dentro de um prazo de dez dias, retirá-las do local, sob pena de apreensão e remoção. Além disso, os donos dos barcos deverão ir até a sede da Guarda Marítima Ambiental, no Terminal dos Transatlânticos, para realização de um cadastramento.
O ordenamento no local acontece em função de muitas embarcações encontradas, hoje, servem apenas para depósito de materiais, com grande quantidade de lixo acumulado.

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Guarda Marítima e Ambiental e UPAM apreendem rede de trolha com camarão na Lagoa das Palmeiras

Agentes da Guarda marítima e Ambiental, juntamente com policias da 8ª UPAM, apreenderam uma rede conhecida como trolha, de 120 metros de comprimento e malha de oito milímetros, na Lagoa das Palmeiras, local conhecido como “setor 1” ( que vai da Boca da Barra até a Ponte Wilson Mendes). A rede estava repleta de camarões, que foram devolvidos à lagoa. A pesca está proibida por conta do Defeso Total da Lagoa de Araruama.

Os agentes fazem fiscalizações em torno de toda a lagoa para garantir o respeito ao defeso. Ao avistarem as viaturas, os pescadores fugiram, mas a rede foi apreendida e encaminhada à 126ª DP, onde ficou confiscada.

O Defeso Total da Lagoa de Araruama proíbe qualquer tipo de pesca em toda lagoa, de 1° de agosto a 31 de outubro. Pescadores que forem flagrados serão detidos e levados até a delegacia mais próxima, para a devida autuação e multa.   

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Guarda Marítima e Ambiental resgata tartaruga verde na Boca da Barra

Uma tartaruga verde (Chelonia mydas) foi resgatada por uma embarcação da Guarda Marítima e Ambiental de Cabo Frio, agonizando na entrada do Canal do Itajuru ou Boca da Barra.

Os guardas marítimos perceberam que a tartaruga estava boiando, com o casco cheio de limo, muito cansada, e com dificuldades de respirar. Ela foi recolhida para a lancha e, depois, enviada ao CTA, empresa contratada pela Petrobras e responsável pelo recolhimento de toda a fauna marítima em risco na Bacia de Santos, da qual Cabo Frio faz parte.

Segundo o diretor de Meio Ambiente da Comsercaf, Eduardo Pimenta, que estava presente na hora do resgate, dificilmente a tartaruga sobreviverá.

“Ela apresenta todas as características de ter engolido algum objeto de plástico, o que está impedindo que ela se alimente normalmente. Vamos fazer de tudo por sua reabilitação”, explicou.

A Chelonia mydas, conhecida popularmente como tartaruga verde, é herbívora e habita pastagens tropicais e subtropicais das bacias oceânicas do planeta. As principais ameaças para a espécie estão ligadas à captura incidental na pesca, redução da principal fonte alimentar, caça, ocupação desordenada dos ambientes de desova e a poluição marinha.