Categorias
Destaque Notícias Saúde

Crianças podem ser vacinadas até 25 de outubro contra o sarampo

Os responsáveis pelas crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) têm até o dia 25 de outubro para vacinar os pequenos contra o sarampo. A iniciativa integra a campanha de intensificação da vacinação de rotina da tríplice viral (sarampo/rubéola/cachumba) contra a doença. No dia D, realizado no último sábado (19) Cabo Frio imunizou 346 meninas e meninos na faixa etária estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS).

De acordo com a Coordenação de Imunização, 1.395 crianças compareceram às unidades de saúde, mas a maioria estava com a caderneta de vacinação em dia. Até o dia 25, a vacinação de rotina deve ser feita de acordo com o horário de funcionamento de cada posto e conforme o agendamento, caso necessário, para evitar o desperdício de dose.

Segundo o Ministério da Saúde, as crianças são público prioritário devido à alta suscetibilidade dos menores ao sarampo, contudo, a circulação do vírus no país também atinge adultos jovens até 29 anos, que terão de 18 a 31 de novembro para se imunizarem contra a doença. As doses estarão disponíveis em 29 salas e o dia D será realizado em 30 de novembro com nove salas de atendimento.

As unidades do dia D são PS de Unamar, PAM de Santo Antônio, UBS Praia do Siqueira, os ESF’s do Jardim Caiçara, do Jacaré, da Boca do Mato e do Cajueiro; o Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos (HMOCS) e o Centro de Saúde Oswaldo Cruz. Todas funcionarão das 9h às 17h.

Dados do MS indicam que em 2019 as crianças na faixa etária acima descrita tiveram elevada taxa de incidência dos surtos da doença. As complicações mais recorrentes derivadas do sarampo são cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonia. Se não tratada a tempo, a patologia pode levar o óbito.

Categorias
Destaque Saúde

Índice de vacinação contra pólio e sarampo em Cabo Frio chega a 82%

Cabo Frio ainda não conseguiu alcançar a meta de imunizar 95% das crianças de 1 ano a menores de 5 anos contra a poliomielite e o sarampo, que no município representa 10.662 crianças. Mesmo depois de três prorrogações da Campanha Nacional de Vacinação realizada pelo Ministério da Saúde e de diversas unidades municipais estarem à disposição dos pais, a procura foi muito abaixo da média e o índice atual da cidade é de 82%.

Devido à resistência de pais e responsáveis, a Coordenação de Imunização realiza busca ativa nas creches para alcançar a taxa obrigatória do Ministério da Saúde. A medida foi adotada devido à importância de se manter a cobertura vacinal nos níveis necessários tanto para proteção do público-alvo quanto da população em geral, uma vez que o sarampo é doença infectocontagiosa. De acordo com especialistas, ambas são doenças graves e que podem matar.

Até 31 de agosto, 55,72% das crianças foram vacinadas em Cabo Frio contra a pólio e 56,62% contra o sarampo. Nesta fase, com um mês de ação, esse foi um dos índices mais baixos da cidade em campanhas nacionais de imunização. Com a segunda prorrogação e o Dia D em 15 de setembro, o índice chegou a 78% e 80% contra a poliomielite e sarampo, respectivamente.

A vacina contra pólio é recomendada com três doses da Vacina Inativada Poliomielite (VIP) até 1 ano de idade. Crianças a partir de 1 ano, até menores de cinco, que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha.

Poliomielite

Segundo especialistas, a vacina contra a poliomielite é segura e protege contra os dois sorotipos do poliovírus 1 e 3. Crianças com comprometimento imunológico devem ser avaliadas antes de tomar a vacina. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil está livre da poliomielite desde 1990, portanto é fundamental que a população procure a vacina.

Sarampo

Este ano, 18 casos de sarampo foram confirmados no estado do Rio de Janeiro, sendo 15 na cidade do Rio, dois em Duque de Caxias e um em Niterói. Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde, a pasta está trabalhando em parceria com os municípios, inclusive realizando vacinação de bloqueio.

 

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Baixa adesão à vacinação contra pólio e sarampo prorroga Campanha Nacional até o próximo sábado (22)

O segundo Dia D da Campanha Nacional contra Pólio e Sarampo, no sábado, 15, mais uma vez ficou abaixo das expectativas, tanto em Cabo Frio quanto em boa parte do país. No município, apesar de a ação contar com 18 unidades à disposição dos pais, somente 483 crianças de 1 ano a menores de 5 anos foram imunizadas. Por conta disso, a campanha foi prorrogada até o próximo sábado, dia 22, quando acontece mais um Dia D. Esta é a terceira vez que a ação é prolongada.

A meta do Ministério da Saúde é proteger 95% do público-alvo, que em Cabo Frio representa 10.662 crianças, mas até o momento apenas 8.253 doses foram aplicadas contra a pólio, o que significam 77,41%. Contra o sarampo foram 8.425 doses, que representam 79,02%. As unidades que vão vacinar durante a semana são o Centro de Saúde Oswaldo Cruz (CSOC); os Esf’s Manoel Corrêa, Jardim Caiçara, Itajuru, Jacaré, Tangará, Boca do Mato, Maria Joaquina, Samburá, UBS da Praia do Siqueira; Hospital do Jardim; PS de Unamar; PAM de Santo Antônio e Esf Florestinha. Os pólos para o Dia D ainda estão sendo definidos.

“Desde o início da campanha, no começo de agosto, a gente reforça a obrigação dos pais e o papel fundamental deles na proteção aos seus filhos. Vacinar é lei no Brasil. É incompreensível que os responsáveis não atentem para o perigo de não imunizarem suas crianças, ainda mais com doenças de alta letalidade e contágio como o sarampo e a pólio. As Secretarias municipal e estadual, bem como o Ministério estão fazendo a sua parte. Cabem aos pais fazerem a deles”, apelou o médico Beto Nogueira, superintendente de Saúde Coletiva de Cabo Frio.

Poliomielite

Segundo especialistas, a vacina contra a poliomielite é segura e protege contra os dois sorotipos do poliovírus 1 e 3. Crianças com comprometimento imunológico devem ser avaliadas antes de tomar a vacina. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil está livre da poliomielite desde 1990, portanto é fundamental que a população procure a vacina.

Sarampo

Este ano, 18 casos de sarampo foram confirmados no estado do Rio de Janeiro, sendo 15 na cidade do Rio, dois em Duque de Caxias e um em Niterói. Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde, a pasta está trabalhando em parceria com os municípios, inclusive realizando vacinação de bloqueio.

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Dia D contra pólio e sarampo aplica pouco mais de 3 mil vacinas em Cabo Frio

O Dia D da Campanha Nacional contra a Poliomielite e o Sarampo, realizado neste sábado (18), em Cabo Frio, aplicou pouco mais de 3 mil vacinas em crianças com idade entre 1 e 4 anos. O saldo é parcial, e refere-se a 16 dos 17 postos que participaram da campanha na cidade. Desde total, 1.591 doses foram contra a pólio e 1.586 contra o sarampo. A meta do Ministério da Saúde para o município é imunizar 10.662 meninas e meninos até o final da campanha, no dia 31 deste mês. No entanto, do início da ação até o momento, o total geral é de 7.608 doses aplicadas em ambas patologias, sendo 3.778 contra a pólio (35,43%) e 3.830 contra o sarampo (35,92%).

“Faltando apenas os números de um posto, ficou claro que a adesão dos responsáveis à Campanha foi bem aquém da meta apontada como ideal pela Secretaria de Estado e pelo Ministério da Saúde, assim como em todos os municípios do Estado”, afirmou a médica Lucy Pires, da Vigilância Epidemiológica.

A Coordenação Nacional alerta para que pais e responsáveis não deixem de vacinar as crianças, já que a única forma de proteção é a vacina: a poliomielite deixa sequelas que podem impactar para sempre na vida das crianças, e o sarampo pode matar. Vale destacar que Cabo Frio não apresenta nenhum caso de ambas as doenças há 20 anos, e que os que surgiram no país, que também não registrava ocorrências desde 1990 e 2016, respectivamente, se devem à baixa cobertura vacinal. “Vacinar as crianças é obrigação de pais e responsáveis”, alerta a médica.

Nesta segunda-feira (20) a Campanha continua normalmente nos 17 polos, que funcionarão das 8h às 17h: Centro de Saúde Oswaldo Cruz (CSOC); os Esf’s Manoel Corrêa, Jardim Caiçara, Itajuru, Jacaré, Tangará, Boca do Mato, Maria Joaquina, Samburá, Monte Alegre e Peró; UBS da Praia do Siqueira; Hospital do Jardim; PS de Unamar; PAM de Santo Antônio, Esf Florestinha e Angelim.

Categorias
Destaque Notícias Saúde

Dia D contra Pólio e Sarampo neste sábado (18) terá 17 polos de atendimento em Cabo Frio

No próximo sábado, dia 18, Cabo Frio participa do Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e o Sarampo. A ação vai contar com 17 polos de atendimento, que vão funcionar das 9h às 17h. A meta é vacinar 10.662 crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias em cada doença, ou seja, 95% do público-alvo. É necessário levar a caderneta de vacinação da criança para tomar a dose. Há 20 anos o município não apresenta nenhum caso de ambas as doenças.

As unidades polo para vacinação serão o Centro de Saúde Oswaldo Cruz (CSOC); os Esf’s Manoel Corrêa, Jardim Caiçara, Itajuru, Jacaré, Tangará, Boca do Mato, Maria Joaquina, Samburá, Monte Alegre e Peró; UBS da Praia do Siqueira; Hospital do Jardim; PS de Unamar; PAM de Santo Antônio, Esf Florestinha e Angelim.

“A vacina é importante porque mantém o bloqueio vacinal, já que temos registros dessas doenças no país. É importante mantermos a cobertura alta. Os pais têm a grande responsabilidade de conduzirem suas crianças para tomar a vacina e, assim, mantê-las protegidas”, destacou o médico Beto Nogueira, superintendente de Saúde Coletiva de Cabo Frio.

Para a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão a VIP. Os menores de 5 anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina receberão a VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral, independentemente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.