Conselho Gestor do Parque Natural do Mico-Leão-Dourado é formado


O Parque Natural do Mico-Leão-Dourado ganhou seu Conselho Gestor. Em evento realizado nesta quinta-feira (17), na sede do Parque, que também foi reinaugurado, o conselho foi formalizado. A sede do Parque fica em frente à fazenda Tosana, no bairro Chavão, em Tamoios.

Fazem parte oficialmente do Conselho Gestor do Parque representantes das seguintes instituições: Cogepla (Coordenadoria-Geral de Planejamento), Cogema (Coordenadoria-Geral de Meio Ambiente), Cogeaf (Coordenadoria-Geral de Assuntos Fundiários), Guarda Marítima, Asaerla, Ipeds, 20°OAB/RJ, Minerare Mineração, Associação de Moradores de Santo Antônio, Associação Parque Veneza, Associação de Pescadores do Rio São João e UFF (Universidade Federal Fluminense).

Estão envolvidas na reabertura do Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado a Subprefeitura de Tamoios, Asaerla, Consórcio Intermunicipal Bacia Lagos São João, Ordem dos Advogados do Brasil, Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Embrapa, Grupo Minerale, Grupo Tosana, Prolagos, Guarda Marítima e Ambiental, Associações de Moradores do Segundo Distrito, Casa do Artesanato de Tamoios, Federação do 3º Setor e associação de Pescadores de Tamoios, entre outros.

Os membros do conselho serão nomeados pelo prefeito de Cabo Frio, Dr. Adriano Moreno, em uma data que será divulgada em breve. Criado em 1997, o Parque é uma unidade de proteção integral, dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio São João, que tem por objetivo a defesa dos últimos remanescentes florestais do bioma Mata Atlântica. Além de promover pesquisas científicas, o local também é destinado à educação ambiental e ao turismo ecológico.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

DestaqueMeio AmbienteNotícias

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: