Cabo Frio inicia a medição do primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti de 2023

Previsão é de que o resultado seja divulgado na segunda quinzena de janeiro

A Prefeitura de Cabo Frio inicia 2023 realizando o primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) do ano. A ação consiste em um método simplificado para obtenção de indicadores que permitem conhecer a distribuição do mosquito que transmite a dengue, chikungunya, zika e febre amarela no município.

Os agentes de endemias já estão percorrendo os bairros da cidade para identificar como está proliferação do mosquito. A ação acontece até a próxima quarta-feira (11).

De acordo com a Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental da Secretaria de Saúde do município, a previsão é que o resultado seja divulgado na segunda quinzena de janeiro e esses dados irão nortear as ações de combate ao mosquito.

“Esse levantamento é de extrema importância para acompanhar o cenário epidemiológico no município. As diretrizes do Ministério da Saúde recomendam que sejam realizados quatro LIRAa’s anuais. Assim analisamos, por meio de estudos estatísticos e probabilidade, a possibilidade de proliferação do mosquito e, consequentemente, de uma epidemia, e orienta nas medidas de prevenção e combate ao vetor”, explica a coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental, Andréia Nogueira.

Pelas normas do Ministério da Saúde (MS), o ideal é que o índice de infestação predial do mosquito esteja abaixo de 1% para ser considerado satisfatório. Se a taxa estiver entre 1% e 3,9% é considerado estado de alerta e percentual acima de 3,9%, o órgão federal classifica como risco de surto das doenças transmitidas pelo mosquito.

Além dessa medição, Cabo Frio possui diversas atividades permanentes durante todo o ano. Os agentes de endemias percorrem constantemente os bairros da cidade atuando no controle de focos do mosquito e os criadouros predominantes. A sequência dos trabalhos garantiu o resultado positivo do índice no ano passado.

Mesmo com todas as medidas promovidas pelo poder público, a população deve ficar atenta e realizar as ações de prevenção nos meses iniciais do ano para coibir a proliferação do mosquito nas residências, que são os locais predominantes de focos.

“Oitenta por cento dos focos do mosquito Aedes aegypti estão dentro das residências. Por isso, no período chuvoso, favorável para reprodução e proliferação do mosquito, que acontece nos meses iniciais do ano, é fundamental que cada pessoa faça a própria parte e não deixe acumular água em nenhum tipo de recipiente. Seja tampa de refrigerante, prato de planta, garrafas, pneus, piscinas ou caixas d’água descobertas, casca de ovo, enfim, qualquer pequeno acúmulo de água é suficiente para que o mosquito deposite os ovos”, orienta Andreia.

Segundo ela, os principais pontos propícios ao vetor são o lixo residencial dispensado de forma não apropriada e em locais inadequados, além de fossas malcuidadas, entre outros.

Últimas Notícias

NOTA EXPLICATIVA: Nesta página estão detalhados os lançamentos feitos em nome de ANDRE LUIZ NASCIMENTO VIEIRA E OUTROS, no Exercício de 2021 e MARLLON GOMES DA SILVA TEIXEIRA E OUTROS no Exercício de 2022, feitos de modo sumarizado.

Para consulta dos demais pagamentos de diárias clique aqui. Após informar o ano desejado selecione a opção DESPESAS > DIÁRIAS.

Observação: nos períodos anteriores à 2021 os pagamentos desta espécie eram realizados por meio de Processo Administrativo de adiantamento e prestação de contas por força do Decreto 3.297/2005