Cabo Frio promove I Seminário sobre Família Acolhedora

Encontro acontece no auditório da Universidade Estácio de Sá, dia 4 de novembro, das 9h às 12h; para participar é necessário preencher um formulário on-line

A Prefeitura de Cabo Frio promove no dia 4 de novembro, das 9h às 12h, o I Seminário sobre Família Acolhedora, que acontece no auditório da Universidade Estácio de Sá, das 9h às 12h. O evento, que é aberto ao público, vai contar com palestras, depoimentos, vídeos institucionais. Para participar, é necessário preencher um formulário on-line https://forms.gle./mpYmxnt8snANwKcv8.

A ação é uma iniciativa do Serviço Família Acolhedora de Cabo Frio, vinculado à Secretaria Municipal da Criança e do Adolescente. Segundo os organizadores, o objetivo do encontro é divulgar e refletir sobre a importância do serviço, que organiza o acolhimento provisório dos infantes que são afastados do convívio familiar devido à aplicação de medida protetiva e são encaminhados para famílias acolhedoras cadastradas no município.

De acordo com a secretária da Criança e do Adolescente, Betânia Batista, o seminário é muito relevante para o município, que foi o primeiro da Região dos Lagos a concretizar o acolhimento familiar.

“O seminário é um acontecimento muito importante, um momento de muito esclarecimento e aprendizagem para que a gente conheça o serviço, acredite nele e siga buscando famílias dispostas a oferecer um pouco desse ambiente familiar para essas crianças. É um encontro importante de transformação da sociedade que buscamos. É gratificante acompanhar como o trabalho do Serviço Família Acolhedora tem crescido nesta gestão. Já estamos capacitando outra família e vemos o comprometimento da equipe. É isto que define o resultado”, destacou a secretária.

Segundo ela, “o afeto, a convivência, os limites, as regras contribuem para um desenvolvimento pessoal e emocional mais saudável para as crianças e adolescentes”.

O serviço existe desde 2014, mas somente na gestão do prefeito José Bonifácio o acolhimento iniciou efetivamente. Atualmente, Cabo Frio está no segundo acolhimento, sendo o primeiro em 2021 e o segundo em 2022. A coordenadora de Cabo Frio, Sonia Basson, esclarece o funcionamento do serviço.

“O acolhimento é provisório, e se dá até que seja viabilizado o retorno ao convívio com a família de origem. Na impossibilidade desse regresso, a criança ou o adolescente é encaminhado para adoção. O serviço propicia atendimento em ambiente familiar, garante atenção individualizada e convivência comunitária, permitindo a continuidade da socialização da criança ou do adolescente”, explicou Sônia.

PROGRAMAÇÃO

9h até 9h30 – Inscrição
9h30 até 9h45 – Agradecimentos e apresentação do evento
9h45 – Exposição de vídeo institucional sobre a Família Acolhedora
9h50 – Depoimento da convidada Benedita Machado, Família Acolhedora no Rio de Janeiro
10h20 – Palestra com o tema: “Importância da Família Acolhedora na vida de uma criança ou adolescente”. Palestrante: Nathalia Figueiredo, assistente socia e diretora do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS/RJ)
11h20 – Perguntas
12h – Encerramento

Últimas Notícias

NOTA EXPLICATIVA: Nesta página estão detalhados os lançamentos feitos em nome de ANDRE LUIZ NASCIMENTO VIEIRA E OUTROS, no Exercício de 2021 e MARLLON GOMES DA SILVA TEIXEIRA E OUTROS no Exercício de 2022, feitos de modo sumarizado.

Para consulta dos demais pagamentos de diárias clique aqui. Após informar o ano desejado selecione a opção DESPESAS > DIÁRIAS.

Observação: nos períodos anteriores à 2021 os pagamentos desta espécie eram realizados por meio de Processo Administrativo de adiantamento e prestação de contas por força do Decreto 3.297/2005