Prefeitura de Cabo Frio realiza nova rodada de pré-cadastro de comerciantes interessados em receber a Moeda Social Itajuru

Casa do Empreendedor vai realizar a formalização de pequenos comerciantes que desejam realizar vendas com a moeda social

Comerciantes dos bairros Monte Alegre, Porto do Carro, Boca do Mato e adjacências, que estejam interessados em receber a Moeda Social Itajuru, poderão realizar um pré-cadastro nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro, das 9h às 15h, na Casa do Empreendedor. A estrutura fica ao lado da Secretaria de Fazenda e da Câmara Municipal, na Travessa Maçônica, no Centro.

Nesta etapa, comerciantes e prestadores de serviço apresentam a documentação necessária para aderir ao program: RG, CPF, título de eleitor, comprovante de endereço do estabelecimento e dados da conta bancária.

Caso o estabelecimento não esteja formalizado, a Prefeitura, por meio da Casa do Empreendedor, vai auxiliar, de forma gratuita, na formalização do empreendimento, com a abertura do CNPJ. Até agora, 51 comércios já realizaram o pré-cadastro.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Nilza Miquelotti, como critério de seleção, as famílias beneficiárias do programa Moeda Social Itajuru estão inscritas no CadÚnico do Governo Federal.

“Na segunda etapa do programa Moeda Social Itajuru, mais 500 famílias serão beneficiadas com 200 itajurus por mês, o equivalente a R$ 200. Os beneficiários serão selecionados via CadÚnico e todos estão inscritos nos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS). Cerca de 300 famílias já foram selecionadas e receberam a visita dos assistentes sociais que atendem ao programa”, explica a secretária.

A Moeda Social Itajuru já pode ser utilizada em 48 comércios do bairro Manoel Corrêa, e já movimentou, desde o lançamento em outubro de 2021 até janeiro de 2022, o valor de R$ 335.336,81. Deste total, 90% foram utilizados para a compra de gêneros alimentícios.

Para as compras, os beneficiários devem portar a senha, que é intransferível, o número de CPF cadastrado e o cartão. Os 200 itajurus podem ser usados para a compra de alimentos, medicamentos, produtos de higiene e demais itens voltados ao suporte essencial no cotidiano.

Para a expansão nos novos bairros, de acordo com levantamento realizado pelo Banco Itajuru, instituição criada para gerir os recursos do projeto, pelo menos 224 pequenos negócios, como farmácias, quitandas, hortifrutis, padarias, bazares, entre outros, localizados na região do Porto do Carro e Monte Alegre, se enquadram nos padrões do programa social.

A secretária municipal de Assistência Social destaca que a expansão da moeda itajuru vai começar pela região do Porto do Carro e Vila do Ar, onde mais de três mil famílias em vulnerabilidade social estão inscritas nas unidades do CRAS que atendem a região.

“Como o objetivo da Moeda Social Itajuru é atender à população mais vulnerável do nosso município, começaremos a expansão por estes bairros, uma vez que hoje temos mais de 3 mil famílias em situação de vulnerabilidade social inscritas no CRAS Monte Alegre I, que abrange essas áreas. É importante destacar que a Moeda Social Itajuru é sucesso total no bairro Manoel Corrêa, que foi o primeiro a receber o programa. Lá, 500 famílias recebem o benefício que pode ser utilizado para a compra de medicamentos, alimentos e serviços oferecidos na própria comunidade, fortalecendo a economia local”, finaliza Nilza Miquelotti.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.