Roda de conversa sobre a Lei Maria da Penha acontece nesta quinta (25), em Cabo Frio

Encontro adiado devido às condições climáticas acontece às 9h, na sede da Assistência Social, no Jardim Esperança

Devido ao vendaval provocado pelo ciclone extratropical que passou pela Região Sudeste no último dia 11, a roda de conversa sobre os 16 anos de implementação da Lei Maria da Penha, promovida pela Prefeitura de Cabo Frio, foi transferida para esta quinta-feira (25), às 9h, na sede da Secretaria de Assistência Social, no Jardim Esperança.

O encontro faz parte da programação semanal de debates elaborada pela Superintendência dos Direitos da Mulher, órgão vinculado à Secretaria de Assistência Social. O objetivo da roda é discutir os avanços e o que ainda precisa melhorar no enfrentamento à violência contra a mulher.

A roda de conversa integra a programação do Agosto Lilás, mês de conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Nesta semana, o encontro será mediado pela superintendente dos Direitos da Mulher, Tânia Lopes, em conjunto com a advogada Jolly Cardoso, que integra a equipe técnica do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam). Todas as atividades são organizadas pela Superintendência dos Direitos da Mulher, vinculada à Secretaria de Assistência Social.

“A programação deste mês é voltada especialmente à lei Maria da Penha para mostrar a importância que ela tem para as mulheres e para o país. É uma lei avançada, progressista e a terceira lei mais completa do mundo em relação à abordagem da violência doméstica. Então, estar no Jardim Esperança conversando com as mulheres sobre a importância delas se pronunciarem, sobre o detalhamento da lei é para que elas façam valer o seu direito e a melhoria da sua vida”, explicou a superintendente dos Direitos da Mulher, Tânia Lopes.

Sobre a roda de conversa

Toda semana, desde fevereiro deste ano, a Superintendência dos Direitos da Mulher tem promovido rodas de conversa com temas variados, sejam sobre os serviços prestados pela Secretaria de Assistência Social e o governo de forma geral, sejam sobre temas de relevância para a população.

Até agora, 14 temas foram discutidos nas rodas de conversa, como “Direitos das mulheres na área jurídica”, “Impacto e consequências do isolamento social da pandemia nas relações sociais e familiares”, “Quebrando o tabu: o que é pessoa com deficiência?”, “Mulher e trabalho” e “Combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes”.

Também já foram discutidos assuntos como “Esclarecimentos sobre os serviços de convivência”; “O que eleva a sua autoestima?”; “Orgulho autista”; “Atribuições do Conselho Tutelar”, “Planejamento Familiar”, “Arriscar é viver”; “Potencial Coletivo”, “O que é CadÚnico” e “Três anos da Superintendência da Pessoa com Deficiência: articular e promover as garantias de direitos da PCD”.

A roda de conversa já contou com a colaboração das superintendências de Políticas Públicas de Prevenção às Drogas; da Pessoa com Deficiência e da Proteção Social Básica, além de equipes do Centro de Saúde Oswaldo Cruz, ligada à Secretaria de Saúde.

SERVIÇO
Secretaria de Assistência Social – Núcleo Jardim Esperança
Endereço: Rua Dimas Teixeira, 191
Funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 17h

Últimas Notícias

NOTA EXPLICATIVA: Nesta página estão detalhados os lançamentos feitos em nome de ANDRE LUIZ NASCIMENTO VIEIRA E OUTROS, no Exercício de 2021 e MARLLON GOMES DA SILVA TEIXEIRA E OUTROS no Exercício de 2022, feitos de modo sumarizado.

Para consulta dos demais pagamentos de diárias clique aqui. Após informar o ano desejado selecione a opção DESPESAS > DIÁRIAS.

Observação: nos períodos anteriores à 2021 os pagamentos desta espécie eram realizados por meio de Processo Administrativo de adiantamento e prestação de contas por força do Decreto 3.297/2005