Secretaria de Turismo anuncia ações e convoca empresários para o “ano da virada”

A Secretária de Turismo de Cabo Frio, Fabíola Bleicker, informou,
durante reunião esta semana com empresários do setor que o ano será de muito
trabalho no Turismo. Ela convidou os representantes do trade para participarem
e ajudarem a construir o modelo de turismo ideal para a cidade. 

SAIBA MAIS

Turismo reúne trade para discutir estratégias e ações

Secretaria de Turismo finaliza anteprojeto de lei do
Conselho Municipal de Turismo

Prefeito assina convênios com a Caixa para investimentos
no Turismo


A Secretária fez um balanço da temporada de verão e do trabalho à frente
da pasta, desde o início do governo. Ela anunciou  uma série de ações que
serão deflagradas, a partir de agora, para transformar 2018  no “ano da
virada”.

 

“Este ano será de ação! Chega de blá-blá-blá. É melhor errar, mas ser
proativo, do que não fazer. Temos que ter orgulho de morar nesta cidade
maravilhosa”, disse a Secretária.

 

Fabíola Bleicker revelou que o Turismo deve receber recursos da ordem de
R$ 20 milhões do Governo Federal. A verba ainda depende de liberação mas o
governo já garantiu, através de emendas apresentadas pelo prefeito Marquinho
Mendes – quando deputado federal – uma série de obras: revitalização do
Boulevard Canal; do Canto do Forte e da orla do Peró; Reforma do Terminal de
Barcos de Passeio e construção de quatro Centrais de Atendimento ao Turista
(CAT´s) que serão implantadas na Praia do Forte, Peró, Rua dos Biquínis e
Tamoios.

 

A Secretária vai criar uma linha direta com os empresários do trade
através de um grupo no aplicativo WhatsApp que garantirá a participação nas
decisões do setor. A ideia é criar grupos setorizados para debater e apresentar
projetos sobre temas específicos da pasta. 

 

Fabíola também anunciou para as próximas semanas a publicação do Edital
para eleição dos membros do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR). Já no dia
12 de março começa o cadastramento dos ambulantes, obrigatório para todas as
pessoas físicas ou jurídicas que têm licenciamento, permissão ou autorização
municipal para o exercício de atividades econômicas nas praias e ruas de Cabo
Frio.

 

O Prefeito Marquinho Mendes, presente ao encontro, disse que o
cadastramento vai possibilitar mais oportunidades de trabalho aos
cabo-frienses.

 

“Não podemos mais ter um verão como tivemos. Vamos sentar, vamos
discutir e vamos corrigir.  O que mais vimos nesta temporada foi gente de
fora querendo se aproveitar do momento em que a nossa cidade está lotada”,
comentou Marquinho que ressaltou que é preciso qualificar o Turismo.

 

Marquinho lembrou que 2017 foi um ano difícil para o país, para o estado
e também para Cabo Frio e que assumiu a prefeitura com uma dívida de R$ 1
bilhão, além de quatro folhas de pagamento atrasadas e problemas em diversos
setores.

 

“Nós queremos a participação de vocês. Precisamos de todos! A cidade não
é minha, é nossa. Todos nós temos esta responsabilidade com Cabo Frio. Quero
que vocês me mostrem o que está errado para corrigirmos. Apontem o caminho e
ajudem a construir a cidade que queremos”, comentou o Prefeito.

 

A Secretária Fabíola Bleicker lembrou que a parceria com o SEBRAE
incentivou o empreendedorismo na cidade. Os points gastronômicos são 
exemplos da união dos empresários e ganharão legislação própria para que se
transformem em polos. A gastronomia, aliás, tem conquistado visibilidade com o
Festival Sabores de Cabo Frio que, ano passado, pela primeira vez, teve o apoio
da Prefeitura.

 

As casas de aluguel, de acordo com Fabíola, também têm se transformado
em exemplo de empreendedorismo. Muitas se regulamentaram e se transformaram em
verdadeiras pousadas. O setor, entretanto, ainda exige atenção e muito
trabalho. Por isso a Prefeitura, por decreto, regulamentou a atividade e, ao
mesmo tempo, criou as taxas para os ônibus de excursão que visitam a cidade.

 

“Não somos contra as casas de aluguel, pelo contrário, queremos ordenar
a atividade, o que vai ser bom para todos”, disse a Secretária, lembrando que,
este ano, será criado o selo “Casa Legal” para identificar os imóveis de aluguel
que estão dentro da lei e com o Cadastur.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.