Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Coordenadoria de Meio Ambiente inicia elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Saúde

A Coordenadoria de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento iniciou, nesta quarta-feira (29), a elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Saúde de todo o complexo hospitalar que integra o Hospital São José Operário, no bairro de São Cristóvão. A primeira ação foi uma vistoria para verificar as condições do abrigo de resíduos do hospital, os tipos de lixeira utilizadas e os materiais mais descartados.

O Plano será elaborado por uma comissão formada por um membro da Comsercaf, três da secretaria da Saúde, dois da secretaria de Obras e dois da Vigilância Sanitária. A comissão será presidida pelo coordenador de Saneamento Básico da coordenadoria de Meio Ambiente, Luiz Carlos Teixeira Junior.

O coordenador de Meio Ambiente da Prefeitura de Cabo Frio ressaltou a importância do trabalho.

“O Plano de Gerenciamento de Resíduos de Saúde contemplará todo o complexo do Hospital São José Operário, composto pelo PAM, HCE, Centro de Reabilitação e Saúde Coletiva, e é uma resposta que o município deve dar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, em respeito à resolução número 222 de 28 de março de 2018, que dispõe sobre dispõe sobre os requisitos de ‘Boas Práticas de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde’. A nossa intenção é começar pelo Hospital São José Operário e implantá-lo nas demais unidades de Saúde do município”, explicou o coordenador de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira.

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Guarda Marítima e Ambiental e UPAM apreendem rede de trolha com camarão na Lagoa das Palmeiras

Agentes da Guarda marítima e Ambiental, juntamente com policias da 8ª UPAM, apreenderam uma rede conhecida como trolha, de 120 metros de comprimento e malha de oito milímetros, na Lagoa das Palmeiras, local conhecido como “setor 1” ( que vai da Boca da Barra até a Ponte Wilson Mendes). A rede estava repleta de camarões, que foram devolvidos à lagoa. A pesca está proibida por conta do Defeso Total da Lagoa de Araruama.

Os agentes fazem fiscalizações em torno de toda a lagoa para garantir o respeito ao defeso. Ao avistarem as viaturas, os pescadores fugiram, mas a rede foi apreendida e encaminhada à 126ª DP, onde ficou confiscada.

O Defeso Total da Lagoa de Araruama proíbe qualquer tipo de pesca em toda lagoa, de 1° de agosto a 31 de outubro. Pescadores que forem flagrados serão detidos e levados até a delegacia mais próxima, para a devida autuação e multa.   

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Quinta edição da Expoarte abre o mês de agosto no Horto Municipal

O Horto Municipal de Cabo Frio recebeu neste fim de semana a 5ª edição da Expoarte, feira que marca a reabertura do local como espaço para eventos e convívio social. Pessoas de todas as idades foram conferir os atrativos que vêm transformando o Horto Municipal num importante espaço de convívio social, no coração da cidade.

Para o coordenador de Meio Ambiente da secretaria municipal de Desenvolvimento, Mário Flávio Moreira, a Expoarte sempre teve “a cara” do Horto Municipal. “Trazer mais de mil pessoas, em pleno sábado de sol, para o Horto Municipal, significa que o público estava ansioso pela reabertura e pelo tipo de evento que estamos propondo. Tanto os expositores quanto os visitantes fizeram questão de revisitar todos os espaços do nosso Horto e conferir as melhorias. Os organizadores, nossos colaboradores e os expositores estão todos de parabéns”, comemorou.

Mais de 30 expositores comercializaram desde bonecas de pano a elaborados vasos para plantas com formas de rostos humanos. Havia, também, bijuterias, um brechó de roupas usadas e, claro, quitutes dos mais variados. Para as crianças, um pula-pula gigante e um trenzinho estilizado foram as grandes atrações, mas quem mais aproveitou a Expoarte foi a cultivadora e herborista Luciane Possas, que não teve estoque mudas de ervas medicinais e leguminosas suficientes para o número de compradores.

“Eu já tinha participado de outras edições, mas desta vez parece que as pessoas estavam com saudades. Já estou em contato com a coordenadoria de Meio Ambiente para dar início a uma oficina, aqui mesmo no Horto, para ensinar e difundir o cultivo de ervas medicinais. Já tem até lista de interessados”, afirmou.

O calendário de Feiras no Horto Municipal continua no próximo dia 26 (domingo) com a Feira Verde Disseminar, das 9h às 16h, com oficinas de horta e mutirão de plantio, troca, doação e venda de sementes, oficina “Criança da Terra”, do Grupo ReCreativos, ecofeira de livros, produtos e serviços, oficinas de reciclagem, argila e tai chi chuan, stand participativo de trocas e doações, além de espaço gourmet vegano, e segue no dia 31 (sexta-feira) com exposição e venda de orquídeas, oficinas de plantio e atividades recreativas. O evento vai até o dia 2 de setembro.

Categorias
Destaque Meio Ambiente Notícias

Coordenadoria do Meio Ambiente intensifica combate à poluição sonora

Três lojas de eletrodomésticos do Centro de Cabo Frio foram alvo de fiscalização ambiental nesta quinta-feira (16), por estarem infringindo os limites de decibéis estabelecidos pela legislação que normatiza o uso de equipamentos sonoros. Destas, duas foram notificadas a se adequar à legislação municipal. A terceira, que já havia sido notificada anteriormente, foi multada.

A fiscalização é amparada em determinação do Ministério Público Estadual, acionado após denúncias de comerciantes e moradores vizinhos aos estabelecimentos.

A infração é caracterizada a partir do momento que os estabelecimentos colocam caixas amplificadoras de som voltadas para a rua, comunicando as ofertas, entremeadas por músicas, criando um ambiente confuso e desagradável para os cidadãos.

Outra ocorrência atendida pelos agentes ambientais foi na Igreja Lagoinha, localizada na Rua José Cupertino Santana, no bairro São Cristóvão, que vinha sendo alvo de denúncias constantes, por parte dos moradores, que geraram uma indicação do Ministério Público para que fosse apurada. A igreja foi notificada a paralisar as atividades de som até a apresentação de projeto de isolamento acústico, do alvará de funcionamento e o CNPJ da instituição, num prazo estipulado em 10 dias.

O coordenador de Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento da Cidade, Mario Flavio Moreira, alerta para a importância da fiscalização sonora.

“Assim como a poluição física, a poluição sonora afeta o meio ambiente de forma significativa.  A cidade é o habitat dos cidadãos e qualquer perturbação na ordem natural das coisas, causa desconforto, assim como ocorre na natureza.  Nossas equipes estão fazendo rondas diárias, diurnas e noturnas, para identificar os pontos críticos da cidade e tomar as devidas providências”, enfatizou.

Outro caso fiscalizado pelos agentes diz respeito à emissão de gás natural veicular em um posto de combustíveis, na Avenida América Central, na altura do bairro Guarani, que estaria realizando o esvaziamento dos resíduos dos cilindros de gás para posterior transporte e recarga, ao ar livre, provocando reclamações de moradores e vizinhos por causa do barulho e do cheiro desagradável provocado pela ação.

O posto foi notificado e orientado a se adequar às normas da legislação.