Categorias
Cultura Destaque Notícias

Livro infanto juvenil “A criança debaixo do guarda-chuva” tem ilustrações de artista cabo-friense

De autoria do jornalista e escritor Victor Viana, publicação aborda os dilemas da infância usando linguagem não sexista e sem estereótipos de gênero

A cena literária em Cabo Frio ganha mais uma publicação: “A criança debaixo do guarda-chuva”. O livro, direcionado ao público infanto-juvenil, e de autoria do jornalista e escritor Victor Viana, conta com o talento da artista visual cabo-friense, Manuella Paiva Ellon. Lançado no Dia Internacional da Juventude, a obra de ficção tem como protagonista uma criança de 13 anos que narra importantes questionamentos e sentimentos que surgem ao longo da sua vida.

“‘A criança debaixo do guarda-chuva’ aborda questões que todas as crianças passam. Desde amizades conquistadas e perdidas até dificuldades escolares, passando pelos dilemas da relação familiar, a criança protagonista desta história nos permite adentrar nos sabores e dissabores da sua trajetória. A singularidade dela, diante das demais crianças, é o objeto imponente e peculiar que carrega para todos os lugares: o guarda-chuva. Faça sol ou faça chuva, o fiel companheiro está sempre ali acompanhando-a”, explicou Victor.

Com ilustração da cabo-friense Manuella Paiva, a capa apresenta o personagem de forma livre e descontraída, misturando cores e formas, o que auxilia o leitor a adentrar neste universo.

“Ao enxergar as cores saltitantes, ouvir os sons melódicos e rítmicos das combinações de palavras e ver as letras desenhadas no papel, as crianças se identificam em seu mundo brincante”, afirma a designer gráfica e artista visual.

A linguagem, cuidadosamente trabalhada, desconstrói clichês ao criar uma personagem sem gênero definido e ao trazer a linguagem poética, oferecendo uma interpretação pessoal à narrativa.

“As crianças vão se identificar com as situações contadas no livro. Eu trouxe para a história algumas visões da minha infância e da minha relação com essa fase, o que mudou muito após o nascimento do meu primeiro filho. Sinto que fui um bom pai de criança e quero deixar um legado em forma de livro para meus filhos, é uma carta minha para eles”, conta o autor do livro.

O prefácio da professora e doutoranda do Grupo de Estudos sobre Gênero, Sexualidade e Interseccionalidades, Sara Wagner, explica que o livro permite ao leitor refletir sobre os recursos de proteção que usamos no nosso dia a dia, e nos convida a pensar e a rever as “linhas tênues de autoridade”, sejam elas advindas da sociedade ao nosso redor ou das situações nas quais estamos inseridos.

Publicado pela editora Ubook, maior aplicativo de audiotainment da América Latina, o livro está disponível nas versões audiobook, ebook e impressa.