Espaços culturais de Cabo Frio proporcionam um mergulho na história da cidade


Exposições e recital de piano são algumas das programações para este fim de semana

Quando chega a sexta-feira, começa a movimentação para saber o que fazer no fim de semana. Em Cabo Frio, ir à praia pode até ser a programação principal, mas a cidade também conta com atividades culturais que vão proporcionar um mergulho pela história do município. A agenda cultural desta semana vai te levar à espaços culturais que trazem histórias que vão desde a formação da estrutura do prédio aos eventos que recebem nos dias atuais.

A imersão começa pela Casa de Cultura José de Dome, mais conhecido como Charitas. O local já foi orfanato, abrigo e atualmente é sede para a Secretaria de Cultura. A edificação é do século XVIII e, em 1979, é tombada pelo INEPAC. As obras de quatro grandes personalidades que se destacaram no município ficam expostas permanentes na casa secular: do poeta e escritor Victorino Carriço; do fotógrafo e arquivista Wolney Teixeira; do pintor francês Jean Guilhaume e do pintor José de Dome.

O local também recebe exposições itinerantes, como a do artista plástico e escultor, Ivan Cruz, que pode ser visitada até sexta-feira (31). A mostra individual “O peregrino da arte” conta com 35 quadros e 04 esculturas em tamanho natural de uma criança em bronze da série “Brincadeiras de Criança”. A exposição pode ser visitada no horário de funcionamento da casa, sábados e domingos, das 15h às 20h, e de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h.

“Como filha e coordenadora do projeto “Brincadeiras de Criança” me emociona saber que veremos mais uma vez o Charitas com as obras colorindo a alegrando os visitantes.”, comemorou Ludmila Guerra.

Os salões do casarão ainda recebem lançamentos de livros, palestras e recitais de música clássica, entre outros eventos. Neste sábado (25), às 19h, a apresentação de piano fica por conta do músico baiano Vladmir Cangaussú. A programação faz parte da série Jovens Pianistas, sob a criação e direção artística de Hasenclever da Silva Oliveira e apoio da Secretaria de Cultura. Evento aberto ao público e gratuito, no entanto, os participantes podem contribuir com um valor simbólico, que será revertido para o artista da noite.

Além do Charitas, Cabo Frio possui outro ponto turístico-cultural importante: o Museu de Arte Religiosa e Tradicional (Mart). Inaugurado em 1982, o local sediou durante anos o Convento Nossa Senhora dos Anjos e abrigou frades portugueses e brasileiros, além de uma escola de noviciado.

O prédio do século XVII tem arquitetura franciscana e é considerado um dos marcos da arquitetura religiosa e do período colonial. O acervo é constituído por imagens em terracota e madeira policromada dos séculos 17 e 18. No local é possível admirar os elementos preservados do Antigo Convento.

Além exposição permanente sobre a própria história, está em cartaz a mostra temporária “Terra de Quilombo, Retrato de uma Etnia”. São fotografias de Ricardo Alves que retrata as comunidades remanescentes dos quilombos de Cabo Frio, relatando seu cotidiano, no trabalho, cultura e lazer.

Segundo o fotógrafo, “a fotografia é usada como ferramenta de identificação, promoção, empoderamento e luta contra o preconceito e o racismo, assumindo o papel de instrumento que propõe a reflexão sobre exclusão social, racial e cultural”.

As mostras podem ser visitadas no mesmo horário de funcionamento do Mart, de terça a sexta feira, das 10h às 17h, e aos sábados e feriados, das 14h às 18h. O endereço é Largo Santo Antônio, no Centro. Já o Charitas fica na Avenida Teixeira e Souza, 855, também no Centro.

Comentários Facebook

CulturaDestaqueNotícias

Agenda culturalCulturaexposiçõesMartrecital de pianoSecretaria de Cultura

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE

Windows Lizenz Windows 10 Lizenz Office 2019 Lizenz Kaufen Office 365 kaufen Windows 10 Home kaufen Office 2016 kaufen windows 10 satın al windows 10 pro satın al