Moeda Itajuru promove segurança social para famílias carentes e movimenta o comércio local em Cabo Frio

Nos primeiros meses, o programa social já movimentou mais de R$ 275 mil em quase 7 mil transações

Desde que foi implementada no bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio, há quase três meses, a Moeda Social Itajuru vem impulsionando a economia local e proporcionando mais dignidade para as 500 famílias beneficiárias. De 29 de outubro a 14 de janeiro, o consumo total de Itajurus no comércio local foi de R$ 275.994,97, gerando 6.975 operações em 48 estabelecimentos cadastrados.

Segundo o Instituto E-Dinheiro Brasil, entidade responsável pelas transações financeiras do Programa, neste mesmo período, 91,7% das compras realizadas foram em gêneros alimentícios, 3,3% em farmácias, 1% em serviços e 4% em setores como comércio varejista, atacadista, vestuário e construção civil.

Já os comerciantes movimentaram, até o fim de dezembro, o valor de R$ 24.775,26 para pagamento de boletos de convênios, como água, luz e telefone.

Atualmente, o programa de transferência de renda beneficia 500 famílias em situação de vulnerabilidade social, e o processo de ampliação já está em andamento. Os próximos bairros beneficiados serão Porto do Carro, Boca do Mato, Monte Alegre e áreas adjacentes.

Cada cartão é carregado, mensalmente, com 200 Itajurus, o que equivale a R$ 200. Desde o lançamento, a Prefeitura já realizou três recargas nos cartões dos beneficiários.

A comerciante Gerlane Gomes, proprietária de um pequeno hortifruti cadastrado no programa, está comemorando o aumento nas vendas. Segundo ela, antes da Moeda Itajuru o faturamento da loja estava muito baixo. Ela chegava a pensar em fechar as portas.

“Até 29 de outubro, dia do lançamento da moeda, as vendas estavam fracas e cheguei a pensar em desistir. Depois que ela foi lançada, meu faturamento triplicou e agora eu posso até pensar em contratar mais uma pessoa para me ajudar”, conta Gerlane Gomes.

A secretária de Assistência Social, Nilza Miquelotti, afirma, que com o sucesso do faturamento dos comerciantes, o número de empreendedores interessados em aderir ao programa vem crescendo.

“Das 76 empresas que fizeram o pré-cadastro, 48 estão aptas para receber a Moeda Itajuru. A tendência é que esse número aumente, pois os comerciantes estão começando a entender, confiar e a aderir ao programa”, afirma a secretária.

MAIS DIGNIDADE

Para a dona de casa Ivone do Nascimento, beneficiária do programa, a Moeda Itajuru veio em um momento muito importante.

“Agora posso fazer uma boa compra e melhorar nossa alimentação”, afirma.

Vânia Martins da Silva retirou o cartão na Secretaria Municipal de Assistência Social. Emocionada, ela disse que o benefício vai ajudar muito a família.

“As coisas estão muito difíceis hoje em dia. Eu estou muito agradecida a todos, porque com os Itajurus vou poder comprar comida para meus filhos”, declarou Vânia.

COMO FUNCIONA A MOEDA ITAJURU

Para as compras, os beneficiários devem portar a senha individual (que é intransferível), o número de CPF cadastrado e o cartão. Os 200 Itajurus mensais podem ser usados para a compra de insumos relevantes, como diversos gêneros alimentícios, medicamentos, produtos de higiene e demais itens voltados ao suporte essencial no cotidiano.

Como pré-requisito para a seleção, as famílias beneficiárias do programa social oferecido pela Prefeitura de Cabo Frio devem estar inscritas no CadÚnico do Governo Federal, residir há pelo menos dois anos no município e estar em situação de vulnerabilidade social. A prioridade para a concessão do benefício é para as mulheres chefes de família.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.