Prefeitura de Cabo Frio oferece Oficina de Zeladoria do Patrimônio

Com vagas limitadas, atividade acontece nos dias 16 e 17 de setembro, no Charitas e no Forte de São Matheus

A Prefeitura de Cabo Frio em conjunto com o Estúdio Sarasá, empresa da área de conservação, zeladoria e restauro do Patrimônio Histórico e Cultural, vai realizar uma Oficina de Zeladoria do Patrimônio. As atividades acontecem no dia 16 de setembro (sexta-feira), com a parte teórica acontecendo na Casa de Cultura José de Dome (Charitas), das 9h às 12 e das 14h às 18h. Já as ações práticas acontecem no dia 17 (sábado), no Forte de São Matheus, das 8h às 12h e das 14h às 19h.

Nas atividades serão oferecidas aulas sobre os processos, o zelo, intervenções, além de diversos temas, como a história das fortificações brasileiras; reflexões históricas sobre o Forte de São Matheus; o ciclo dos materiais utilizados na construção; compreensão da política de preservação do patrimônio cultural; entendimento das degradações das edificações históricas, entre outros.

As inscrições podem ser realizadas presencialmente na Biblioteca Municipal Professor Walter Nogueira, das 9h às 12h, e das 14h às 17h, ou de forma on-line, através do e-mail cultura@cabofrio.rj.gov.br. As vagas são limitadas em 50 participantes.

As aulas serão ministradas pelo arquiteto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Victor Hugo Mori, e uma equipe multidisciplinar com experiência na atuação com o patrimônio cultural, com inclusão de material didático e certificado de conclusão.

VICTOR HUGO MORI

Arquiteto do Iphan desde 1987, Victor se formou pela Universidade Mackenzie em 1975. Desde 2008 é Conselheiro do Cicop/Brasil (Centro Internacional para La Conservacion del Patrimonio); membro do Icomos/Brasil (International Council on Monuments and Sites) e Conselheiro do Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) desde 1993.

Ele é autor dos livros “Arquitetura Militar: um panorama histórico a partir do Porto de Santos” e “Restauro da Casa do Trem Bélico”; e organizador do livro “Patrimônio: atualizando o debate”; Victor também é coautor, com Carlos C. Lemos, do livro “Patrimônio: 70 Anos em São Paulo”.

ESTÚDIO SARASÁ

O Estúdio Sarasá é uma empresa que há meio século se dedica à conservação e restauro do patrimônio histórico e artístico, desenvolvendo trabalhos de artes e ofícios e grandes obras de restauro no Brasil. No portfólio da empresa consta o restauro do Teatro Municipal de São Paulo, dos vitrais da Catedral de Brasília e do Museu do Ipiranga.

Hoje, sob a responsabilidade técnica de Antonio Luis Ramos Sarasá Martin e Marcelo Sarasá, terceira geração de artífices espanhóis, como os Mestres Luis Martin Lisbona e Gerardo Martin Sarasá, que muito sabiam das técnicas dos mosaicos, da azulejaria, dos vitrais e entalhes, entre tantas outras, que mantém a tradição e o respeito pela técnica e pelo aprendizado.

O Estúdio Sarasá conta com uma diretoria de criação, projetos culturais e zeladoria, que promove atividades de educação patrimonial, vivências, a qual é responsável pela elaboração e gestão da presente proposta.

Últimas Notícias

NOTA EXPLICATIVA: Nesta página estão detalhados os lançamentos feitos em nome de ANDRE LUIZ NASCIMENTO VIEIRA E OUTROS, no Exercício de 2021 e MARLLON GOMES DA SILVA TEIXEIRA E OUTROS no Exercício de 2022, feitos de modo sumarizado.

Para consulta dos demais pagamentos de diárias clique aqui. Após informar o ano desejado selecione a opção DESPESAS > DIÁRIAS.

Observação: nos períodos anteriores à 2021 os pagamentos desta espécie eram realizados por meio de Processo Administrativo de adiantamento e prestação de contas por força do Decreto 3.297/2005