Programa “Territórios Turísticos” completa 10 meses

Concebido para ter quatro fases, o projeto entra na segunda etapa

Lançado em agosto de 2019, o Programa Territórios Turísticos completa 10 meses de implantação. O cuidado com as áreas turísticas da cidade era uma demanda antiga do trade turístico de Cabo Frio. Com a reorganização da Secretaria de Turismo no início de julho do ano passado, a nova equipe administrativa, por orientação do prefeito Dr. Adriano, adotou a estratégia de gestão público-privada, dada a natureza especial da pasta, responsável por cerca de 60 setores associados, divididos em gastronomia, hotelaria, serviços turísticos, fornecedores, produtores de eventos e economia criativa.

Deste modo, o Programa Territórios Turísticos foi concebido para se tornar a principal estratégia de trabalho da secretaria. Ele divide a cidade em dez áreas especiais de interesse turístico, geridas de modo compartilhado por um comitê que envolve as secretarias responsáveis pelas áreas de turismo, cultura, segurança, ordem e mobilidade urbana, econômica, de obras, limpeza e conservação, todas elas articuladas com os segmentos organizados do trade.

Concebido para ter quatro fases, o programa entra na segunda etapa.  De acordo com o secretário de Turismo, Paulo Cotias, a primeira fase foi executada com excelência.

“Começamos com dois grandes desafios na primeira fase, que eram o próprio estabelecimento da territorialidade e a modelagem de gestão compartilhada. Assim nasceram as nove primeiras áreas de interesse e gestão turística especial, sendo elas Praia do Forte, Praia do Foguete, Peró, Passagem, Boulevard Canal (incluindo o centro histórico), Rua dos Biquinis, Rua Porto Alegre, Ilha do Japonês e Tamoios. O décimo território criado foi o corporativo, abrangendo toda a circularidade dos meios de hospedagem dedicados a esse tipo de atividade, que ganhou uma segmentação especial em nossa secretaria,” explica Cotias.

Além da territorialidade, o modelo de gestão também foi implantado de modo bem sucedido, garantindo um melhor planejamento, organização das atividades, conservação e atendimento às demandas diversas das localidades e um projeto de reposicionamento de marca e divulgação do destino, o “Cabo Frio Cidade Sol”.

A segunda fase do programa teve início em 2020 e prevê a consolidação dos ordenamentos especiais dos territórios, processo que será feito inicialmente por um conjunto de decretos municipais, produzidos a partir do trabalho realizado entre a governança do programa, os setores privados e a sociedade civil organizada.

O trabalho já tem avançado nos territórios que contém polos gastronômicos consolidados ou em andamento, como a Praia do Forte, Passagem, Porto Alegre e Tamoios. As análises e estudos para os demais territórios já tiveram início e levam em conta as necessidades e particularidades.

Além do ordenamento, a segunda fase do programa visa a padronização, algo considerado como essencial pela Secretaria de Turismo e pelo trade, envolvendo a customização dos serviços, espaços, programação visual, entre outras.

A Secretaria de Turismo pretende avançar em breve para a terceira etapa que engloba as das obras nos territórios de modo a valorizar e melhor estrutura-los para a natureza econômica do setor e a quarta, batizada de “gestão de destino”, no qual já se espera contar com todos os pilares consolidados.

“Com todas as etapas consolidadas, o destino passa a funcionar como uma grande empresa gestora dos espaços e atrativos, oferecidos de modo organizado, padronizado, coordenado e planejado de acordo com o que há de mais moderno em termos de posicionamento da marca e capacidade de entrega. Desse modo poderemos, finalmente, profissionalizar e colocar o turismo como a maior e mais bem organizada atividade econômica da cidade”, finalizou o secretário Paulo Cotias.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.