Cabo Frio celebra Dia do Basquete com atividades na Praça de São Cristóvão

Com clínicas para crianças e jovens, palestras e atividades culturais, festival será realizado na terça-feira (12)

Uma das modalidades mais praticadas no planeta, o basquete tem, em Cabo Frio, um palco tradicional nas últimas décadas: a Praça de São Cristóvão, que conta com uma quadra exclusiva para a prática do esporte. Este foi o local escolhido pela Secretaria Adjunta de Esporte e Lazer para realizar um evento que celebra o Dia Nacional do Basquete, 12 de outubro (terça-feira).

Na programação, que começa às 8h, estão previstas uma clínica com apresentação dos principais fundamentos do basquete, transmitidos de forma lúdica para crianças, jovens e adolescentes. Também haverá apresentações culturais e uma palestra com Marcos Antônio Abdalla Leite, o Marquinhos, pivô que marcou época no basquete brasileiro entre as décadas de 1960 e 1980, tendo conquistado, dentre outros títulos, o de campeão mundial interclubes pelo Sírio (SP), em 1979; o vice-campeonato mundial com a seleção brasileira (1970); além de três participações em Jogos Olímpicos: Munique (1972), Moscou (1980) e Los Angeles (1984).

Aos 69 anos de idade, Marquinhos, que foi o primeiro jogador brasileiro a ser escolhido no “draft” (sistema de seleção de jogadores) da NBA, a liga profissional de basquete dos EUA, tem residência em Cabo Frio e vai contar um pouco da sua trajetória para os participantes da clínica, seus pais, responsáveis e para o público presente.

A participação na clínica é gratuita, devendo os interessados comparecerem ao local, acompanhados de um responsável maior de idade. A previsão de término do evento está marcada para as 13h

HISTÓRIA DO BASQUETE

O basquete foi criado há quase 120 anos em Massachusetts (EUA). Em dezembro de 1891, o professor de educação física canadense James Naismith do Springfield College (então denominada Associação Cristã de Moços), recebeu uma tarefa de seu diretor: criar um esporte que os alunos pudessem praticar em um local fechado e aquecido. A necessidade se deu por conta do inverno muito rigoroso, que impedia a prática de esportes em locais abertos. O professor Naismith, aproveitando um ginásio fechado e com piso de madeira, descartou a ideia de se criar um jogo com uso dos pés ou de muito contato físico.

Assim, ele escreveu as 13 regras básicas do jogo e pendurou um cesto de pêssegos a uma altura que julgou adequada: dez pés, equivalente a 3,05 metros. Essa altura da cesta se mantém até hoje; já a quadra possuía, aproximadamente, metade do tamanho da atual.

Atualmente, a quadra de basquete mede 28m x 15m. As duas equipes contam com cinco atletas em quadra de cada lado, podendo ter mais sete reservas. A partir de 2007, a Federação Internacional de Basquete (FIBA), entidade máxima da modalidade no planeta, começou a desenvolver uma nova variante do esporte: o basquete 3×3, que estreou na programação dos Jogos Olímpicos na edição disputada em Tóquio, este ano.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.