Participantes são premiados no encerramento da V Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação

Cerimônia foi realizada na tarde desta sexta-feira (22), no auditório da Prefeitura de Cabo Frio

Com o tema “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”, foi realizada, na tarde desta sexta-feira (22), no auditório da Prefeitura de Cabo Frio, a cerimônia de encerramento da V Semana Municipal da Ciência, Tecnologia e Inovação. O evento, que começou na quarta-feira (20) teve mesas redondas com debates sobre temas atuais do cenário da inovação na cidade, além de premiações para os participantes e palestrantes.

Presente na solenidade, o prefeito José Bonifácio enfatizou em seu discurso a importância da Semana, que foi instituída em Cabo Frio por meio da Lei Nº 2.953, de 29 de agosto de 2018, e citou a importância da ciência no advento das vacinas, que vêm possibilitando uma melhora gradativa nos números da pandemia da Covid-19 no país.

“Estamos vivendo um momento de descrença da ciência no Brasil. Sempre fomos conhecidos por ser um dos países que mais se destaca nas campanhas de imunização contra todas as doenças contagiosas, e por influência de quem comanda o país no momento, esse destaque se perdeu. Se estamos, aos poucos, da Covid-19, é por muita insistência e graças à ciência que nos proporcionou a vacina. Por isso a importância de celebrarmos este momento, e premiar quem trabalha com ciência na nossa cidade”, declarou o prefeito.

Além do prefeito José Bonifácio, compuseram a mesa o chefe de Gabinete, Pedro José; a professora Yone Nogueira; o diretor financeiro da Alerj, Jânio Mendes; o reitor da Universidade Estadual do Norte Fluminense, Raul Palacio; a vice-reitora, Rosana Rodrigues, e o anfitrião e secretário adjunto de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Peçanha, que seguiu a mesma linha do prefeito e destacou o negacionismo como principal problema da ciência no Brasil de hoje.

“Precisamos acreditar e estimular a ciência no país, que infelizmente é vista de maneira negativa, onde, além de não ser estimulada, é deturpada e atacada. Vamos premiar, mesmo com simplicidade, as pessoas que lutam pela ciência na nossa cidade. Estamos aqui para mostrar que Cabo Frio gera produtos científicos inéditos. É apenas o começo, vamos seguir em frente confiando sempre nos nossos cientistas”, afirmou Rafael Peçanha.

Na cerimônia foram premiados com o Diploma Otime Cardoso dos Santos, os palestrantes e participantes das mesas redondas que foram transmitidas ao vivo, e agora estão publicadas no Facebook Oficial da Prefeitura de Cabo Frio, além de cientistas com destaque em diferentes áreas do conhecimento. São eles: Marcelo Tardelli; Alex Bastos; Valéria Quaresma; Roberto Ramos; Raiza Monteiro; Rosana Rodrigues, Anabell del Real Tamari; Luiz Guilherme Scaldaferri; Acioli Junior; Joílton Mendes; Ivan Rollas; Clarice de Souza; Manildo Marcião; Gabriela Avolio e Léo Lupi.

Também agraciada com o Diploma Otime Cardoso dos Santos, a professora Yone Nogueira realizou a entrega da medalha, que leva o nome dela, ao maior destaque de produção científica cabo-friense no ano de 2021, que foi entregue à equipe de criação, administração e pesquisa do setor de pós-covid da Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio, que é o primeiro da região e do interior do estado do Rio de Janeiro, e se tornou objeto de estudo e pesquisa para produção de artigos científicos.

A Medalha Professora Yone Nogueira foi entregue nas mãos do secretário de Saúde, Felipe Fernandes; da coordenadora de Reabilitação Hospitalar e idealizadora do projeto, Tatiana Ribeiro; da coordenadora de Reabilitação Ambulatorial, Mariana Chapeta; e do superintendente de Reabilitação, Jay Rocha.

Após a cerimônia, os participantes se dirigiram à Praça da Prefeitura e puderam realizar uma observação em um telescópio caseiro, que foi construído com 90% de material reciclável por Wagner Senna, um cientista cabo-friense, entusiasta da Nasa e dos mistérios do espaço.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.