Reunião técnica define primeiras medidas de ordenamento do Polo da Passagem


A partir da próxima semana os bares e restaurantes do Polo Gastronômico da Passagem, em Cabo Frio, precisarão se adequar a uma série de regras que vão garantir melhor ordenamento do espaço. As primeiras medidas a serem adotadas começaram a ser definidas em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (24), na sede da Secretaria de Turismo, com a presença do secretário Radamés Muniz, do superintendente de Turismo Histórico e Social, Paulo Cotias, do coordenador de Meio Ambiente, Mario Flavio, do coordenador municipal de Postura, Alexandre Lopes e do coordenador-geral de Ordem Pública, Fábio Carvalho, e serão concluídas em nova conversa agendada para segunda-feira (27) às 10 horas, na sede da Secretaria de Mobilidade Urbana.

“A ideia é que a partir de terça-feira (28) a Prefeitura já esteja com uma equipe de fiscais percorrendo todo o polo para notificar os empresários sobre as novas regras que já estão praticamente definidas, aguardando somente a finalização de alguns pontos que serão fechados na reunião desta segunda-feira com a equipe da Mobilidade Urbana. Feita essa primeira notificação, começa a fiscalização sobre o cumprimento das novas determinações, e aplicação de multas em caso de reincidência”, explicou Paulo Cotias, que na noite de quinta-feira (23) participou de reunião com empresários e moradores da Passagem no Largo São Benedito. A Coordenadoria de Meio Ambiente e o Ministério Público também estiveram presentes.

O encontro foi o quarto entre o atual governo e os empresários, e o primeiro com a participação de moradores e do MP, e serviu para ouvir as demandas de todos os lados. “Ficou claro que o objetivo de organizar o espaço é uma vontade tanto dos moradores quanto de nós, empresários. O polo cresceu muito no último ano (eram apenas nove estabelecimentos, e surgiram mais 20), e essa discussão em torno do ordenamento é fundamental. Acredito que ter o novo governo nos auxiliando nesse processo de padronização vai ser muito bom para todos nós”, contou Lúcia Mendes, presidente da Associação de Comerciantes do Polo Gastronômico, Histórico e Cultural da Passagem.

Uma reclamação constante dos moradores é com relação ao uso do solo (mesas e cadeiras ocupando espaço de pedestres e carros), e o som alto de alguns estabelecimentos com música ao vivo. “Com relação ao som, a Coordenadoria de Meio Ambiente vai trabalhar em cima das normatizações de decibelagem, e todos os bares terão que se adequar ao que manda a Lei, inclusive, porque temos a determinação do Ministério Público para que isso seja padronizado e todos possam ter ciência do que pode e do que não pode”, contou Mario Flavio.

As discussões em torno da criação do Polo Gastronômico da Passagem começaram em 2017 com participação de representantes da Prefeitura de Cabo Frio, Sebrae, Sindicato de Hotéis e Restaurantes e do Cabo Frio Convention & Visitors Bureau. “Na ocasião foram abordadas várias questões sobre o planejamento estratégico do local, mas o ordenamento do espaço acabou não sendo definido, e isso começou a criar uma série de problemas, tanto para os empresários como para os moradores. Por isso estamos juntos no mesmo objetivo: corrigir, disciplinar e ordenar o polo, que além de ser point de turismo histórico, também está se tornando um destino para os amantes da boa gastronomia”, comentou Radamés Muniz.

DestaqueNotíciasTurismo

ordenamentoPassagempolo gastronômico

Comentários estão desabilitados.

FECHAR ACESSIBIILIDADE
%d blogueiros gostam disto: