Secretaria de Meio Ambiente e Inea vão manter operações conjuntas em Cabo Frio

Após primeira ação no Guriri, órgão estadual reforça ação contra invasões

Agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) retornaram nesta quinta-feira (28) à Rua 5, no bairro Guriri, local onde a Prefeitura de Cabo Frio realizou ação contra ocupação irregular e parcelamento de solo para fins de comercialização na semana passada.  A área está inserida no Parque Estadual da Costa do Sol (Pecsol), de responsabilidade do Inea, mas contou com a pronta ação dos fiscais ambientais e fundiários de Cabo Frio para inibir a ocupação irregular ainda no início.

A Rua 5 está incluída na Zona de Amortecimento do Pecsol, e, após denúncias da população, foi detectada uma invasão coletiva, com roçada, demarcação de lotes e início de construção. Na operação da semana passada, o cercamento foi todo retirado, incluindo piquetes e mourões, e a construção desfeita. Na outra ponta da mesma Rua 5, na encosta do morro, outro grupo estava agindo da mesma forma, desmatando e demarcando lotes com fins de comercialização.  No lugar havia, ainda, uma ligação clandestina de água energia, e a construção de um barraco.  Toda a ação ilegal foi desfeita pelos agentes municipais.

Nesta quinta-feira (28) os fiscais ambientais contaram com o apoio dos fiscais do Inea e de policiais do 25º BPM, uma vez que os invasores haviam voltado a ocupar o local.  Mais uma vez foi constatada supressão da vegetação nativa e foram retirados mourões, cercas, barracos precários de lona, duas pessoas identificadas e notificadas. Todo o material utilizado para as invasões foi incinerado.

O gestor do Pecsol, Marcelo Morel, reforçou que o Inea, em conjunto com os fiscais da  Prefeitura de Cabo Frio, irá realizar um levantamento completo dos invasores, moradores e grileiros naquele setor e se colocou à disposição para ações em outras localidades onde haja dificuldades para conter as invasões de áreas ambientais.

“Essa parceria com o Inea vem em muito boa hora, pois os infratores estão se aproveitando da paralisação social causada pela pandemia de Covid-19, para acelerar as invasões. Nossos fiscais estão em rondas diárias e sempre que há um flagrante, é um momento tenso, em que há ameaças e tentativas de intimidação. Acredito que com o auxílio do Inea e de todo o seu aparato, nossas áreas ambientais estarão mais resguardadas de ações que causam degradação”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira.

A população pode denunciar invasões a áreas ambientais pelo e-mail secmacabofrio@gmail.com.  O anonimato é garantido.

Últimas Notícias

Sua Denúncia foi enviada com sucesso

As informações foram  enviadas para seu e-mail.